sicnot

Perfil

Desporto

"O que se passou no Bessa roçou o ridículo", diz jogador do Vitória Guimarães

O futebolista do Vitória de Guimarães Moreno disse esta terça-feira que o plantel ainda está revoltado com o que se passou no jogo com o Boavista, da última jornada da I Liga, no qual foram expulsos três jogadores vitorianos.

Os minhotos até estiveram a ganhar, mas perderam por 3-1, num encontro em que três jogadores (Bernard, Nii Plange e Sami) viram o cartão vermelho e não podem alinhar diante do Vitória de Setúbal, no sábado, na 25ª jornada.

Os minhotos até estiveram a ganhar, mas perderam por 3-1, num encontro em que três jogadores (Bernard, Nii Plange e Sami) viram o cartão vermelho e não podem alinhar diante do Vitória de Setúbal, no sábado, na 25ª jornada.

Lusa

Os minhotos até estiveram a ganhar, mas perderam por 3-1, num encontro em que três jogadores (Bernard, Nii Plange e Sami) viram o cartão vermelho e não podem alinhar diante do Vitória de Setúbal, no sábado, na 25ª jornada.

"É normal que esteja revoltado, mas não é só o balneário, é quem gosta de futebol. Quem gostar de futebol e quem for isento revolta-se com o que se passou no Bessa, porque aquilo não é normal e chega a roçar o ridículo. O nosso presidente já disse o que tinha a dizer, compete-nos dar a resposta em campo", frisou o médio, que também alinha a defesa-central, à margem de uma visita de uma delegação do clube ao Colégio do Ave, em Guimarães.

A arbitragem de João Capela nesse jogo motivou fortes críticas dos responsáveis vitorianos, treinador e presidente à cabeça, e Moreno receia o que pode acontecer nas próximas jornadas.

"O que aconteceu no sábado deixa-nos um pouco com medo do que possa vir a acontecer, por isso, precisamos mais do que nunca do apoio da cidade de Guimarães", disse.

No sábado, o Vitória recebe o homónimo de Setúbal e Moreno prevê "um jogo difícil", porque os sadinos "precisam de pontos", mas quer dar uma resposta e somar os três pontos para prosseguir a luta por um lugar europeu.

"Espero que a equipa faça aquilo que estava a fazer na primeira parte do Bessa. Mesmo sem estar a jogar muito bem, estava a ser conseguido aquilo que se pretendia, que era estar em vantagem", referiu Moreno. 

O experiente jogador admite que as exibições não têm sido as melhores nos últimos jogos, mas considerou que o nível exibicional do Vitória, não sendo o que já mostrou na primeira volta, "também não está a ser assim tão mau". 

"Tem havido detalhes em que, se calhar, não temos estado tão concentrados e pormenores que têm feito a diferença. Somos o mesmo grupo e a qualidade está lá. Hoje, mais do que nunca, precisamos dos nossos adeptos, precisamos da cidade de Guimarães atrás de nós", reforçou.
Lusa
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras