sicnot

Perfil

Desporto

Guarda-redes Beto sai em defesa de Ronaldo e Patrício

O internacional português Beto, guarda-redes do Sevilha, afirmou esta quarta-feira que deverá regressar aos relvados dentro de duas semanas e saiu em defesa de Cristiano Ronaldo, recentemente criticado pelos adeptos do Real Madrid, e também Rui Patrício.

"A minha lesão está num processo de regeneração rápida. Estou a recuperar muito bem, estou a um ritmo muito bom encurtando o prazo que estava previsto. Seriam há 10 semanas, neste momento atinge cinco semanas e julgo que daqui a duas semanas estarei de volta à competição", afirmou Beto. (Arquivo)

"A minha lesão está num processo de regeneração rápida. Estou a recuperar muito bem, estou a um ritmo muito bom encurtando o prazo que estava previsto. Seriam há 10 semanas, neste momento atinge cinco semanas e julgo que daqui a duas semanas estarei de volta à competição", afirmou Beto. (Arquivo)

© Alessandro Garofalo / Reuters

"A minha lesão está num processo de regeneração rápida. Estou a recuperar muito bem, estou a um ritmo muito bom encurtando o prazo que estava previsto. Seriam há 10 semanas, neste momento atinge cinco semanas e julgo que daqui a duas semanas estarei de volta à competição", afirmou Beto.

O guardião luso, que falava aos jornalistas após uma sessão de autógrafos que decorreu num centro comercial de Lisboa, admitiu que ainda tem "dificuldade" em visionar imagens da sua lesão, que aconteceu num choque com o francês Benzema, num jogo entre o Sevilha e o Real Madrid.

"É uma imagem que jamais vou esquecer. É um lance que me provoca uma lesão prolongada, uma lesão que me impossibilita de fazer o que mais gosto, mas tenho de olhar para o lance como ossos do ofício. Podia não ter acontecido ou ter sido pior, não há que lamentar mas sim olhar para a frente. E sem qualquer tipo de rancor com o Benzema", referiu.

Questionado sobre as criticas que Cristiano Ronaldo, seu colega de seleção, tem recebido recentemente no Real Madrid, sobretudo pelos adeptos `merengues´, Beto lembrou que o avançado continua a ser decisivo na formação da capital espanhola.

"Ainda ontem (terça-feira) marcou dois golos. Continua a ser decisivo. Sinceramente, não o vejo numa má fase. Continua a ser competitivo, eficaz, decisivo e uma excelente profissional", considerou o guarda-redes de 32 anos.

Beto também abordou as últimas exibições de Rui Patrício, com quem discute um lugar na seleção das `quinas´, e rejeitou que o guardião do Sporting esteja a passar por uma má fase.

"Não o vejo a passar uma fase menos boa. Vejo-o tranquilo. Existiram lances, jogadas perfeitamente normais em qualquer guarda-redes, jogadas menos felizes. Já demonstrou ser um grande guarda-redes e um grande profissional", disse.

Sobre o campeonato português, o jogador do Sevilha considerou que a luta Benfica e FC Porto será até ao final e lembrou que ainda estão 30 pontos em disputa.

"O FC Porto não depende de si mesmo para ser campeão, pois o Benfica leva vantagem. Mas acredito que o FC Porto irá lutar até ao fim, em busca do deslize do Benfica", referiu.

Sobre o seu futuro, Beto revelou que está "praticamente tudo acordado" para renovar contrato com o Sevilha.
Lusa
  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.