sicnot

Perfil

Desporto

Sporting diz que diferença orçamental entre Benfica e FC Porto não impede sucesso do clube

A direção do Sporting acredita que a diferença orçamental entre a sua SAD e as dos rivais Benfica e FC Porto "não pode ser impeditiva do sucesso", sendo que o projeto liderado por Bruno de Carvalho "leva o seu tempo".

Nani (ao centro) apontou o golo da vitória leonina.

Nani (ao centro) apontou o golo da vitória leonina.

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Num encontro com jornalistas, a direção do clube leonino, que daqui a duas semanas cumprirá dois anos de mandato, classificou o trajeto positivo, principalmente quando comparado com o que existia antes de tomar posse.

Fonte da direção afirmou que a reestruturação financeira encontrada há dois anos teve de ser rasgada por ter "pressupostos errados" e começaram do zero. 

"Chegámos e encontrámos uma reestruturação financeira que estava em cima da mesa que estava toda errada", referiu fonte oficial da direção.

O Sporting, que no primeiro semestre deste ano, fechado em dezembro, obteve um lucro de 23,7 milhões de euros, está atualmente "com a sustentabilidade garantida", sendo que o clube está agora a colmatar lacunas em vários setores de forma a "tornar-se mais profissional".

Antes da entrada da direção de Bruno de Carvalho, "a organização do Sporting era absolutamente caótica", adiantou a fonte, acrescentando que os 'leões' passaram "a ser um clube normal, apetecível e que os fornecedores respeitam".

No fundo, segundo os dirigentes do clube leonino, "o Sporting passou a ter um equilíbrio financeiro, desportivo e emocional", sem que existam "pessoas a reclamar créditos, com muitos problemas e muitas angústias" ou ordenados em atraso. 

"Quando chegámos, os jogadores estavam com mais de dois meses de ordenados em atraso e poderiam ter saído, poderia ter havido uma debandada geral", frisou a mesma fonte.

Assim, o projeto "é uma aposta para continuar", já que o Sporting tem "a capacidade de tentar antecipar jovens talentos pelo mundo todo, não só na sua formação", até porque a "reestruturação teve um princípio, um meio e um fim e acabou quando foi assinada. Tudo o resto chama-se execução". 

Segundo os dirigentes Sporting, "a reestruturação operacional e financeira, a melhoria do desempenho desportivo e o aumento das receitas", que quase duplicou para cerca de 33 milhões de euros, "permitiu a recuperação financeira da SAD, apresentando capitais próprios positivos e um resultado superior a 20 milhões de euros" no primeiro semestre deste ano desportivo.

Relativamente ao saldo de aquisições e vendas de passes de jogadores, o Sporting refere que, no primeiro semestre, este valor atingiu um montante positivo de 16,7 milhões de euros, com vendas de 25 milhões de euros e compras de 8,3 milhões de euros.

Lusa


LUSA

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.