sicnot

Perfil

Desporto

Van Gaal não sabe explicar fraco rendimento de Falcao

Louis van Gaal, treinador do Manchester United, admitiu hoje não saber explicar o fraco rendimento do colombiano Radamel Falcao, na sua primeira época ao serviço daquele clube da Liga inglesa de futebol.

© Action Images / Reuters

O goleador colombiano, que está emprestado pelo Mónaco, da Liga francesa, foi mesmo posto a jogar esta semana pela equipa sub-21 do clube, alegadamente para ganhar ritmo de jogo e forma física.

"Falcao não fez o seu melhor jogo com a segunda equipa, mas tentou fazer o seu melhor, mais do que isso não posso pedir aos jogadores", disse Van Gaal, na conferência de imprensa de hoje.

Por outro lado, o treinador afastou a ideia de que se tratou de "uma humilhação" imposta ao internacional colombiano, que apenas marcou quatro golos no campeonato, defraudando as expetativas com que chegou.

"É uma atitude profissional, uma atitude profissional por parte do treinador na gestão do plantel, mas também do jogador", disse Van Gaal. "Isso aconteceu com Falcao, mas também com Valdes e Rafa da Silva, que jogou muito bem e marcou um excelente golo."

O técnico reforça que "todos os jogadores precisam de ritmo de jogo".

"O clube paga-lhes muito, pelo que é normal que joguem, o que também se aplica à segunda equipa", acrescentou.


Lusa
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.