sicnot

Perfil

Desporto

Leonardo Jardim prevê o jogo mais complicado da época frente ao Arsenal

O treinador do Mónaco, o português Leonardo Jardim, considerou hoje que o jogo de terça-feira frente ao Arsenal, de Inglaterra, da segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, será o "mais complicado da época".

© Eric Gaillard / Reuters

"Temos uma vantagem de dois golos a meio da eliminatória, mas nada está decidido. O Arsenal é uma grande equipa, que nos vai, seguramente, criar muitos problemas. Será, certamente, o jogo mais complicado para nós nesta temporada", disse Leonardo Jardim durante a conferência de imprensa de lançamento da partida, que decorreu no estádio Louis II, no Mónaco.

Depois da vitória por 3-1 em Londres, o treinador português garantiu que irá abordar o encontro da mesma forma do que fez em relação a todos os jogos da Liga dos Campeões, em que a equipa tem sido "mais regular" do que no campeonato francês, o que significa que o Mónaco "não irá pensar no resultado", mas sim no seu jogo.

De resto, Jardim alertou para "a qualidade dos jogadores do Arsenal", cuja equipa merece um grande respeito e não pode ser encarada de forma ligeira, razão pela qual o Mónaco terá de estar ao nível que alcançou no jogo em Londres.

Questionado sobre se o Arsenal subestimou o Mónaco no jogo da primeira mão, Jardim respondeu negativamente: "A este nível competitivo todas as equipas têm muito respeito pelos adversários. Nunca pensei que o Arsenal nos iria subestimar, nem o fez. O que aconteceu foi que fizemos um jogo de sonho".

Elogiou, ainda, a "coesão defensiva" do Mónaco, cuja evolução tem sido "extraordinária, apesar das muitas alterações que tem sido forçado a fazer quer nos centrais quer nos laterais", e a importância do veterano avançado búlgaro Dimitar Berbatov, "especialmente nos jogos da Liga dos Campeões" por causa da sua "enorme experiência e maturidade", mostrando-se confiante de que ele estará ao melhor nível frente ao Arsenal, na terça-feira.







Lusa
  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.