sicnot

Perfil

Desporto

Marine Le Pen "convida" Ibrahimovic a sair de França

A líder da Frente Nacional, Marine Le Pen, defendeu hoje que o futebolista sueco Zlatan Ibrahimovic devia abandonar França devido aos "comentários insultuosos" depois da derrota do Paris Saint-Germain (PSG) em Bordéus.

© Regis Duvignau / Reuters

Em declarações logo após o jogo, Ibrahimovic deixou duras críticas ao árbitro, dizendo que, "em 15 anos, nunca tinha assistido a uma arbitragem tão má".


"Este país de m... não merece o PSG. Somos demasiado bons para este país", afirmou o internacional sueco depois do jogo, disputado no domingo, embora mais tarde tenha pedido desculpas pelas palavras a "quente".


A líder do partido francês de extrema-direita não aceitou as desculpas de Ibrahimovic e, em declarações à rádio France Info, 'convidou' o avançado sueco a abandonar o país.


"Os que consideram a França um país de m... podem sair", disse Marine Le Pen.


Na sequência das declarações do sueco, que levaram mesmo o ministro dos Desportos de França, Patrick Kanner, a instar o sueco a retratar-se, Ibrahimovic pediu desculpas públicas pelas suas palavras.


"Estava a falar de futebol. Perdi o jogo e aceito a derrota. Mas não aceito que o árbitro não siga os regulamentos. Queria pedir desculpa se alguém se sentiu ofendido. Quero deixar claro que as minhas considerações não eram dirigidas nem à França, nem aos franceses", justificou o goleador do clube parisiense.


Lusa