sicnot

Perfil

Desporto

Platini diz que propriedade de jogadores por terceiros é "esclavagismo"

O presidente da UEFA, o francês Michel Platini, qualificou hoje de "esclavagismo" a propriedade dos direitos económicos dos jogadores por terceiros, nomeadamente fundos de investimento, algo que a FIFA vai proibir gradualmente a partir de maio.

Platini será um dos responsáveis que marcará presença no congresso designado de "Football Talks", que se vai realizar no Centro de Congressos do Estoril, em Cascais, entre 13 e 15 de janeiro, no qual serão debatidos "os grandes temas e desafios que se colocam ao futebol". (Arquivo)

Platini será um dos responsáveis que marcará presença no congresso designado de "Football Talks", que se vai realizar no Centro de Congressos do Estoril, em Cascais, entre 13 e 15 de janeiro, no qual serão debatidos "os grandes temas e desafios que se colocam ao futebol". (Arquivo)

© Jacky Naegelen / Reuters

"Fiz greve em 1972 para que o jogador fosse livre, para que pertencesse a si mesmo. Hoje, ver jogadores que pertencem um braço a uma pessoa, uma perna a uma sociedade de fundos sediada sabe-se lá onde e o pé a uma terceira pessoa... Acho que é vergonhoso, acho que regressámos a uma forma de esclavagismo de tempos passados", afirmou Platini.

O antigo internacional francês respondia a uma questão colocada por Laurent Blanc, técnico do Paris Saint-Germain, numa sessão de perguntas e respostas com adeptos, jogadores e treinadores através do Youtube.

"Fiz uma grande pressão sobre a FIFA para travar a propriedade de jogadores por terceiros. A FIFA, na última reunião do comité executivo, aceitou travar completamente essa prática. Coloquei a FIFA perante as suas responsabilidades, ela assumiu as suas responsabilidades, mas devemos ir mais longe", afirmou o líder do futebol europeu. 

Em março de 2014, durante um congresso da UEFA, Platini lançou um apelo ao suíço Joseph Blatter, presidente da FIFA, para que tivesse a "coragem política" de tratar da questão propriedade dos jogadores por terceiros, considerando-a um "grave perigo" para o futebol.

Seis meses depois, o comité executivo da FIFA tomou a decisão de proibir esta prática, iniciando-se a partir de maio um período de transição até que a interdição seja aplicada em pleno.

Lusa
  • Quase 200 queixas por dia sobre serviços de saúde em 2017
    1:46

    País

    Foram apresentadas, em 2017, quase 200 queixas por dia sobre o funcionamento dos serviços de saúde públicos e privados. As questões administrativas e os tempos de espera foram as principais razões das mais de 70 mil reclamações recebidas pela Entidade Reguladora da Saúde.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
    Mudar de Vida

    Mudar de Vida

    5ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    No "Mudar de Vida" desta quinta-feira damos a conhecer mais um caso de quem teve coragem de arriscar e procurar um novo futuro. Susana Moraes é uma economista que decidiu seguir a paixão pela dança. 

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16