sicnot

Perfil

Desporto

China quer transformar-se numa grande potência futebolística

A China tenciona abrir 50.000 escolas de futebol durante a próxima década, no âmbito de um plano para elevar o país ao estatuto de grande potência, já alcançado noutras modalidades, e corresponder ao "desejo do povo".

Reuters

"Revitalizar o futebol é uma tarefa obrigatória para transformar a China numa potência desportiva, o que é parte integrante do sonho chinês e também o desejo do povo", diz o plano, divulgado hoje na primeira página dos principais jornais do país.

 Aprovado no final do mês passado pelo "Grupo Dirigente do Partido Comunista (PCC) encarregue do aprofundamento das reformas", organismo dirigido pelo Presidente da Republica, Xi Jinping, o plano assume a ambição da China de organizar um dia um Mundial de futebol pela primeira vez.

"Sendo o desporto mais popular do mundo, o futebol pode impulsionar um enorme crescimento económico e uma maciça participação social na China. O seu desenvolvimento ampliará também o poder cultural do país", disse um comentador citado pelo Global Times.

O futebol só foi profissionalizado na China no início da década de 1990, quando a liderança do PCC aboliu o sistema de "planificação central", típica dos regimes comunistas, e adotou um novo modelo, chamado "economia de mercado socialista".

 Vinte anos depois, o país mais populoso do planeta, com cerca de 1.370 milhões de habitantes, tornou-se a segunda maior economia mundial, logo a seguir aos Estados Unidos, mas figura em 83.º no ranking da FIFA.

Em 2014, o numero registado de estudantes chineses que jogavam futebol rondava os 190.000, menos um terço do que dez anos antes, salientou ao China Daily o secretário-geral da Associação Chinesa de Futebol (CFA).

De acordo com o plano revelado hoje, nos próximos cinco anos, a prática do futebol será uma "componente obrigatória" da disciplina de educação em 20.000 escolas, número que em 2025 deverá chegar aos 50.000
  • O insólito cartão amarelo mostrado a Felipe

    Desporto

    Aos 53 minutos do jogo desta quarta-feira entre o Sporting e o FC Porto, a contar para a Taça de Portugal, Jorge Sousa apercebe-se que Felipe enganou-se na camisola que vestiu ao intervalo. O defesa central reentrou com a camisola de Soares. O árbitro mostrou o cartão amarelo e mandou o jogador para o banco trocar de camisola.

  • Dez feridos ligeiros em naufrágio de embarcação em Cascais

    País

    Uma embarcação de recreio com 10 pessoas a bordo naufragou ao largo da Parede, na linha de Cascais. Todos os tripulantes foram resgatados pelas autoridades marítimas e bombeiros e apresentam escoriações ligeiras e sinais de hipotermia. O barco foi entretanto retirado da água e a marginal continua cortada ao trânsito.

  • PS apresenta Lei de Bases da Habitação para abrir debate sobre habitação acessível
    1:19

    Economia

    O PS quer avançar com uma Lei de Bases da Habitação. A proposta apresentada esta quinta-feira propõe a requisição de casas devolutas para habitação e apoios concretos para o arrendamento a preços acessíveis. O líder parlamentar do PS, Carlos César, diz que é tempo de abrir um debate sobre a habitação que acredita que pode resultar numa Lei ainda na atual legislatura.

  • A morte anunciada da ETA

    Mundo

    A organização separatista basca ETA vai anunciar a sua dissolução em 05 de maio, durante uma cerimónia marcada para Bayona, no País Basco francês, disseram à agência Efe fontes conhecedoras do processo.