sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Belenenses lamenta divergências que levaram à saída de Lito Vidigal

O presidente do Belenenses lamentou as divergências entre Lito Vidigal e a administração da SAD dos 'azuis', que culminaram esta terça-feira com a saída do treinador, esperando que o 'divórcio' entre as partes não penalize a equipa de futebol.

"É uma pessoa que tem sido muito respeitada por nós e à qual estamos muito gratos pelo percurso que tem no Belenenses. Espero que o desfecho de tudo isto acabe por não penalizar o Belenenses e não sejamos nós próprios a dar tiros nos pés, numa altura em que as coisas estavam bem encaminhadas para podermos atingir o objetivo Europa", referiu o presidente dos "azuis" do Restelo. (Arquivo)

"É uma pessoa que tem sido muito respeitada por nós e à qual estamos muito gratos pelo percurso que tem no Belenenses. Espero que o desfecho de tudo isto acabe por não penalizar o Belenenses e não sejamos nós próprios a dar tiros nos pés, numa altura em que as coisas estavam bem encaminhadas para podermos atingir o objetivo Europa", referiu o presidente dos "azuis" do Restelo. (Arquivo)

Rebecca Blackwell / AP

Ainda antes de ser anunciado o nome de Jorge Simão como substituto de Lito Vidigal, Patrick Morais de Carvalho falou aos jornalistas, no Estádio do Restelo, frisando que o recente desentendimento entre o treinador angolano e o presidente da SAD, Rui Pedro Soares, "deixa muito a desejar em termos de respeito pela instituição".

"O que se está a passar é lamentável. Ninguém está acima do Belenenses, sejam treinadores, administradores ou dirigentes. Enquanto for presidente do Belenenses, exigirei sempre respeito para com o nosso clube, o nosso futebol e nossa massa associativa", afirmou Patrick Morais de Carvalho.

De resto, o presidente do clube do Restelo deixou elogios a Lito Vidigal, esperando que a saída do treinador não "penalize" a equipa a curto prazo.

"É uma pessoa que tem sido muito respeitada por nós e à qual estamos muito gratos pelo percurso que tem no Belenenses. Espero que o desfecho de tudo isto acabe por não penalizar o Belenenses e não sejamos nós próprios a dar tiros nos pés, numa altura em que as coisas estavam bem encaminhadas para podermos atingir o objetivo Europa", referiu.

Lito Vidigal, de 45 anos, deixa a formação de Belém no sétimo lugar da I Liga portuguesa, com 36 pontos, em igualdade com o Paços de Ferreira, sexto, e a quatro do sexto lugar, ocupado pelo Vitória de Guimarães e que dá acesso direto à Liga Europa.

O técnico angolano chegou na última temporada ao Belenenses, numa altura em que o clube lutava pela manutenção, e conseguiu 'salvar' a equipa, que terminou o campeonato na 14.ª e antepenúltima posição, quatro pontos acima da 'linha de água'.

Esta época, o treinador e o presidente da SAD já tiveram vários desentendimentos, o último dos quais depois de Rui Pedro Soares ter escrito na rede social facebook que "preferia jogar na Liga Europa na próxima época e na seguinte na II Liga, a estar dois anos na I Liga, sem jogar na Liga Europa", acrescentando igualmente que "preferia jogar a Liga dos Campeões e passar os quatro anos seguintes na II Liga, a estar cinco anos na I Liga sem jogar a Liga dos Campeões."
Lusa
  • Enfermeiros dizem que suplemento de 150 € não é suficiente para acordo
    0:57

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros diz que há um avanço nas negociações com o Governo. Esta terça-feira à tarde, uma delegação do Ministério das Finanças esteve numa reunião que decorreu no Ministério da Saúde. Apesar disso, o presidente do sindicato, José Azevedo, explicou à SIC que a proposta do executivo de pagar mais 150 euros aos enfermeiros especializados não é suficiente para chegarem a acordo.

  • Guterres condena onda de violência em Myanmar
    0:43
  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC