sicnot

Perfil

Desporto

Fernando Santos falha jogo com Sérvia "quase de certeza", revela Humberto Coelho

O vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Humberto Coelho, admitiu esta quarta-feira que Fernando Santos vai "quase de certeza" estar ausente do banco de suplentes no jogo com a Sérvia, mas espera uma redução do castigo imposto pela FIFA.

"Sabemos que, quase de certeza, [Fernando Santos] não vai estar no banco no jogo com a Sérvia [a 29 de março], mas esperamos que o castigo seja reduzido", disse Humberto Coelho. (Arquivo)

"Sabemos que, quase de certeza, [Fernando Santos] não vai estar no banco no jogo com a Sérvia [a 29 de março], mas esperamos que o castigo seja reduzido", disse Humberto Coelho. (Arquivo)

Michel Euler / AP

"Sabemos que, quase de certeza, [Fernando Santos] não vai estar no banco no jogo com a Sérvia [a 29 de março], mas esperamos que o castigo seja reduzido", disse Humberto Coelho, à margem de um evento relacionado com os Jogos Europeus.

Humberto Coelho garantiu que a equipa portuguesa "vai jogar para ganhar" frente à Sérvia, em jogo do Grupo I de apuramento para o Euro2016, e manifestou total confiança na equipa técnica que vai sentar-se no banco do estádio da Luz, a 29 de março.

O Tribunal Arbitral do Desporto anuncia sexta-feira a decisão sobre o recurso ao castigo de oito jogos imposto pela FIFA ao atual selecionador de Portugal.

Ainda como selecionador da Grécia, Fernando Santos foi expulso na partida frente à Costa Rica, nos oitavos de final do Mundial2014, e foi castigado com oito jogos de suspensão pela FIFA, sob acusação de desrespeito ao organismo por não ter saído do campo logo após a expulsão.

Dois dias depois do jogo com a Sérvia, a seleção portuguesa defronta no Estoril a sua congénere de Cabo Verde num encontro particular cujas receitas revertem a favor das vítimas da erupção vulcânica na Ilha do Fogo.

No Grupo I, Portugal ocupa o segundo lugar, com seis pontos em três jogos, atrás da Dinamarca, com sete em quatro, enquanto a Sérvia divide o quarto lugar com a Arménia, com um.
Lusa
  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.