sicnot

Perfil

Desporto

Lopetegui alerta para dificuldades do FC Porto na visita ao Nacional

O treinador do FC Porto, Julen Lopetegui, considerou esta quinta-feira "difícil" o jogo com o Nacional, na Madeira, da 26.ª jornada da I Liga de futebol, que "é uma equipa forte a jogar em casa, onde já venceu por sete vezes".

(Arquivo)

(Arquivo)

Lusa

"Espero um jogo complicado, difícil, diante uma boa equipa e forte a jogar no seu estádio, onde costuma fazer bons resultados e que nos vai obrigar a fazer bem as coisas para conseguir vencer", considerou Julen Lopetegui, na antevisão do jogo com os insulares, agendado para sábado.

Lopetegui assegurou a concentração da equipa portista na deslocação à Choupana, para dar o melhor em todos os aspetos do jogo, defensivos, ofensivos e coletivos. 

"Temos confiança no que a nossa equipa pode fazer, mas estamos conscientes das dificuldades que vamos enfrentar", considerou Lopetegui.

O técnico assumiu a indiferença quanto ao facto de quando a partida se iniciar na Madeira já se saber o resultado do Benfica em Vila do Conde.

"É uma situação normal, jogar antes ou depois, e eu não penso nisso. Temos é de fazer o nosso jogo, focados no nosso objetivo de sempre que é o de vencer", adiantou o treinador dos 'dragões', relativizando a pressão de jogar após o líder Benfica.

Questionado se os erros de arbitragem poderiam, de alguma forma, contribuir para, nesta fase decisiva da competição, decidir o título, Lopetegui considerou que os factos são factos e são inquestionáveis, mas preferiu não aprofundar o tema. 

"Não falo mais nisso. Dedico a minha energia a preparar com carinho a minha equipa para cada jogo e no que temos de fazer. É isso que está no nosso controlo. A partir daí não tenho mais nada a comentar", justificou o treinador.

Lopetegui quer a sua equipa apenas "focada no trabalho que tem de desenvolver e no caminho a traçar para ganhar jogo a jogo. E o próximo é o Nacional, num momento importante e exigente".

Questionado sobre a apresentação de um vídeo pelo ex-árbitro internacional Pierluigi Collina sobre os bloqueios nos jogos de futebol em que os exemplos dados eram jogos do Benfica, o técnico espanhol respondeu que era mais um facto inegável e apelou apenas à concertação de critérios para este tipo de lances.

"É um vídeo com uma serie de bloqueios inegáveis. Sei o que acontece. O que já não pode haver é dualidade de critérios na avaliação desses lances. Há sempre uma interpretação, mas regras são regras, é um facto", justificou.

O treinador dos 'dragões' elogiou ainda o guarda-redes Helton, considerando preponderante ter uma mente forte para voltar aos relvados após uma lesão grave, e de Danilo aos treinos, após uma semana a repousar em casa na sequência do choque com Fabiano.

"É importantíssima a cabeça de cada jogador. A vontade de querer voltar a competir e ser útil é muito importante para um jogador dar a volta a qualquer lesão. O Helton voltou com muita força (frente ao Arouca)", reconheceu.

O FC Porto, segundo classificado com 61 pontos, menos quatro do que o líder e campeão Benfica, visita o Nacional, nono com 32, no sábado, a partir das 20:15, num encontro que vai ser arbitrado pelo portuense Manuel Oliveira.
Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.