sicnot

Perfil

Desporto

Mundial do Qatar vai ser jogado a novembro e dezembro de 2022

O Mundial de futebol do Qatar vai ser disputado a novembro e dezembro de 2022, com a final a estar marcada para 18 de dezembro, decidiu hoje o Comité Executivo da FIFA, que esteve reunido em Zurique.

De acordo com o diretor de comunicação do organismo, o torneio terá um total de 28 dias, menos quatro que as anteriores edições, e deverá ter início no dia 21 de novembro, embora esta data ainda possa sofrer alterações. (Arquivo)

De acordo com o diretor de comunicação do organismo, o torneio terá um total de 28 dias, menos quatro que as anteriores edições, e deverá ter início no dia 21 de novembro, embora esta data ainda possa sofrer alterações. (Arquivo)

© Fadi Al-Assaad / Reuters

De acordo com o diretor de comunicação do organismo, o torneio terá um total de 28 dias, menos quatro que as anteriores edições, e deverá ter início no dia 21 de novembro, embora esta data ainda possa sofrer alterações.

"A FIFA vai agora reunir-se com as federações para decidir o dia em que o torneio se iniciará bem como decidir que alterações terão que ser feitas no calendário internacional", afirmou Walter de Gregorio.

Pela primeira vez, um campeonato do mundo de futebol não vai ser jogado no verão, devido às elevadas temperaturas naquela zona durante os meses de junho e julho, data habitual da competição.

A FIFA chegou a ponderar as datas de janeiro e fevereiro, mas acabava por coincidir com os Jogos Olímpicos de inverno de 2022.

De acordo com o organismo, esta decisão tem o apoio das seis confederações da FIFA, assim como do sindicato internacional dos jogadores de futebol (FIFPro), enquanto as associações dos campeonatos europeus e clubes europeus, EPFL e ECA, respetivamente, continua contra esta medida.

Lusa
  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Trump volta a garantir que não tentou interferir na investigação do FBI
    0:17

    Mundo

    O Presidente dos EUA reitera que não tentou interferir na investigação do FBI em relação às alegadas interferências da Rússia nas eleições presidenciais. Questionado sobre as gravações das conversas que manteve com o ex-diretor da polícia de investigação, James Comey, Donald Trump prometeu esclarecimentos num futuro breve.

  • "A informação pode ter saído depois da hora do exame de Português"
    1:19

    País

    O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais diz que é preciso aguardar pelas conclusões do relatório sobre a alegada fuga de informação do exame nacional de Português. Jorge Ascensão defende que a investigação deve causar o mínimo de impacto aos alunos que realizaram a prova.