sicnot

Perfil

Desporto

Jorge Jesus acusa Lopetegui de tentar condicionar os árbitros

O treinador da equipa de futebol do Benfica, Jorge Jesus, disse que hoje o seu homólogo do FC Porto, Julen Lopetegui, está a tentar condicionar os árbitros e que os adversários só param os 'encarnados' recorrendo às faltas.

"Ele [Lopetegui] defende a sua dama. Mas é claro que há da parte dele uma tentativa de condicionamento dos árbitros. O Benfica tem uma forma de jogar que faz com que os nossos adversários só consigam parar-nos através de faltas", disse Jorge Jesus, quando confrontado com as críticas do treinador do FC Porto às arbitragens dos jogos do Benfica, ao considerar "desproporcionado" o número de expulsões dos adversários que defrontam o rival. (Arquivo)

"Ele [Lopetegui] defende a sua dama. Mas é claro que há da parte dele uma tentativa de condicionamento dos árbitros. O Benfica tem uma forma de jogar que faz com que os nossos adversários só consigam parar-nos através de faltas", disse Jorge Jesus, quando confrontado com as críticas do treinador do FC Porto às arbitragens dos jogos do Benfica, ao considerar "desproporcionado" o número de expulsões dos adversários que defrontam o rival. (Arquivo)

Lusa

"Ele [Lopetegui] defende a sua dama. Mas é claro que há da parte dele uma tentativa de condicionamento dos árbitros. O Benfica tem uma forma de jogar que faz com que os nossos adversários só consigam parar-nos através de faltas", disse Jorge Jesus, quando confrontado com as críticas do treinador do FC Porto às arbitragens dos jogos do Benfica, ao considerar "desproporcionado" o número de expulsões dos adversários que defrontam o rival.

O treinador dos 'encarnados' defendeu que os adversários do Benfica "têm de ser penalizados pelas faltas consecutivas" que cometem contra a sua equipa, "única forma de a parar", e que os árbitros "usam em 90 por cento dessas expulsões o mesmo critério disciplinar". 

De resto, Jesus justifica a necessidade dos adversários recorrerem à falta com "a qualidade de jogo do Benfica", e prevê que aqueles "vão continuar" a usar esse expediente e a sofrer "mais expulsões" porque "só assim param" a equipa 'encarnada'. 

"A maior parte das expulsões dos nossos adversários nos jogos contra o Benfica foram justas. Aliás, em 80 e 90 por cento desses jogos já estávamos a ganhar quando essas expulsões aconteceram", alegou Jorge Jesus, para quem o treinador do FC Porto está apenas a "defender a sua dama" ao procurar "fazer pressão sobre os árbitros".

Jesus reconheceu que "a pressão aumenta à medida que cada novo jogo é superado", quando faltam apenas nove jornadas para o final do campeonato, e que o objetivo do qual o Benfica "não se desviará é manter os quatro pontos de avanço" sobre o FC Porto, à medida que vai sentindo que "a meta está cada vez mais próxima". 

Sobre o jogo com o Rio Ave, da 26ª jornada, no sábado, para o campeonato, Jorge Jesus não tem dúvidas: "Vai ser um jogo difícil, porque vamos apanhar o Rio Ave supermotivado, como acontece com todos os adversários do Benfica. Já estamos habituados a isso. Aliás não há jogos fáceis, sobretudo fora do nosso estádio".
Lusa
  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46