sicnot

Perfil

Desporto

Carlos Queiroz impedido de sair do Irão por dívidas ao fisco

Carlos Queiroz, que se demitiu do cargo de selecionador do Irão, foi esta manhã impedido de viajar para fora do país. As autoridades iranianas dizem que o técnico português tem dívidas ao fisco. Queiroz terá ficado furioso e tentado explicar que quem tem obrigação de pagar os impostos em causa é a federação de futebol iraniana.

© Jason Reed / Reuters

"Foi comunicado ao senhor [Carlos] Queiroz que está impedido de sair do país por falta de pagamento de impostos", noticiou a agência de notícias iraniana IRNA, que acrescenta que o técnico português "estava muito zangado" com a situação.

O treinador português  foi hoje impedido pelas autoridades de embarcar no aeroporto internacional Imam Khomeini. Apesar de demissionários, Carlos Queiroz integrava a comitiva da seleção iraniana que seguia para a Áustria, onde o Irão disputará um jogo particular com o Chile, St. Poelten, a 26 de março.

Cinco dias depois, a equipa iraniana, ainda sob o comando de Queiroz, disputa outro 'amigável' na Europa, em Solna, frente à Suécia. Após este jogo, Queiroz abandonará o cargo de selecionador. 

Segundo a IRNA, o contrato de Carlos Queiroz com a Federação Iraniana de Futebol estipula que compete ao organismo o pagamento dos impostos relativos aos rendimentos do selecionador.


Com Lusa
  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".