sicnot

Perfil

Desporto

Federação Iraniana diz ter resolvido problema de Carlos Queiroz com fisco

O secretário-geral da Federação Iraniana de Futebol, Alireza Assadi, disse hoje que ficou resolvido o problema que impediu o treinador português Carlos Queiroz, selecionador do Irão, de embarcar com a equipa no aeroporto internacional Imam Khomeini.

© Ivan Alvarado / Reuters

Carlos Queiroz foi barrado pelas autoridades por dívidas ao fisco, mas o responsável da federação assegurou à agência de notícias iraniana IRNA que já está tudo pago.

 "O problema dos impostos está pago. A federação está a tentar agora marcar um voo que permita ao senhor [Carlos] Queiroz juntar-se à seleção", explicou Alireza Assadi à IRNA.

Horas antes, a IRNA noticiou que Carlos Queiroz estava impedido de sair do Irão "por falta de pagamento de impostos", acrescentando que o técnico português "estava muito zangado" com a situação.

O antigo selecionador português, cujo vínculo com a seleção do Irão tinha sido renovado há seis meses até ao Mundial de 2018, na Rússia, já tinha anunciado que vai rescindir o contrato, embora se mantenha no cargo até 31 de março.

Quando foi barrado, Carlos Queiroz integrava a comitiva da seleção iraniana que seguia para a Áustria, onde o Irão disputará um jogo particular com o Chile, em St. Poelten, a 26 de março.

Cinco dias depois, a equipa iraniana, ainda sob o comando de Queiroz, disputa outro 'amigável' na Europa, em Solna, frente à Suécia. Após este jogo, Carlos Queiroz abandonará o cargo de selecionador. 

Segundo a IRNA, o contrato de Carlos Queiroz com a Federção Iraniana de Futebol estipula que compete ao organismo o pagamento dos impostos relativos aos rendimentos do selecionador.

Lusa
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.