sicnot

Perfil

Desporto

Steve Nash abandona o basquetebol, aos 41 anos

O canadiano Steve Nash, considerado um dos melhores bases de sempre da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), anunciou hoje que vai abandonar os pavilhões, aos 41 anos.

© Lucy Nicholson / Reuters

Após uma temporada em 'branco', devido a uma insistente lesão nas costas, Steve Nash decidiu 'reformar-se', depois da sua atual equipa, os Los Angeles Lakers, teram falhado o apuramento para os 'play-offs'.

"Vou retirar-me. Não vou jogar mais basquetebol. Já sinto falta e estou ansioso para passar para uma nova etapa da minha vida", escreveu Nash, no fórum na internet Player's Tribune.

Nash estreou-se na NBA em 1996, com a camisola dos Phoenix Sun, transferindo-se em 1998 para os Dallas Mavericks, nos quais permaneceu até 2004, ano em que regressou aos Suns.

Em 2012, foi contratado pelos Lakers, mas não foi feliz nesta reta final da carreira, tendo jogado apenas 65 jogos nos últimos três anos, marcados por lesões.

Eleito por duas vezes o melhor jogador (MVP) da NBA, em 2005 e 2006, o canadiano marcou um total 17.387 pontos em 19 anos e foi escolhido por oito vezes para o jogo 'All Star'. 

Nash é o terceiro jogador da história da competição com mais assistências (10.335) e o melhor em percentagem de lances livres (90,4).

Lusa
  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50