sicnot

Perfil

Desporto

Mo Farah vence meia maratona, Sara Moreira segunda melhor

Galeria de fotos

O britânico Mo Farah, campeão olímpico e do mundo dos 5.000 e 10.000 metros, venceu hoje a 25.ª edição da meia maratona de Lisboa - e com novo recorde da Europa da distância. A portuguesa Sara Moreira terminou em segundo lugar a corrida feminina, ganha pela queniana Rose Chelimo.

STEVEN GOVERNO/LUSA

STEVEN GOVERNO

STEVEN GOVERNO

Rose Chelimo

Rose Chelimo

Sara Moreira

Sara Moreira

STEVEN GOVERNO

Sara Moreira

Sara Moreira

STEVEN GOVERNO

Mo Farah percorreu os 21,0975 quilómetros em 59.32 minutos. A anterior marca, 59.52 minutos, pertencia ao espanhol Fabian Roncero desde 01 de abril de 2001.

O pódio masculino da 25.ª meia maratona de Lisboa ficou completo com os quenianos Micah Kemboi Kogo (59.33) e Stephen Kosgei Kibet (59.58).

Na corrida feminina, Sara Moreira foi a segunda melhor, atrás de Rose Chelimo. A atleta do Sporting bateu o recorde pessoal na distância, com o tempo de 1:09.18 horas, enquanto Chelimo terminou a corrida com o tempo de 1:08.22 horas. 

A também queniana Prisca Jeptoo fechou o pódio com 1:09.21.

Dulce Félix, do Benfica, terminou a corrida no quinto lugar, com o tempo de 1:10.27 horas.

Classificações:

Masculinos:

1. Mo Farah (Gbr), 59.32 minutos.
2. Micah Kemboi Kogo (Que), 59.33.
3. Stephen Kosgei Kibet (Que), 59.58.
4. Idemo Guye Adola (Eti), 1:00.45 horas.
5. Edwin Kipyego (Que), 1:01.48.
6. Kevin Kochei (Que), 1:01.56.
7. Sahlesilassie Nigussie Meketa (Eti), 1:02.16.
9. Silas Kipruto (Que), 1:03.19.
10. Ezekiel Chepkorom (Uga), 1:03.30.

Femininos:

1. Rose Chelimo (Que), 1:08.22 horas.
2. Sara Moreira (Por), 1:09.18.
3. Prisca Jeptoo (Que), 1:09.21.
4. Purity Cherotich Rionoripo (Que), 1:10.24.
5. Dulce Félix (Por), 1:10.27.
6. Doris Changeywo (Que), 1:11.54.
7. Koren Jelela (Eti), 1:11.55.
8. Workenesh Edesa (Eti), 1:12.00.
9. Polline Wanjiku (Eti), 1:12.09.
10. Jane Jepkosgei Kiptoo (Que), 1:12.55.


Com Lusa
  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.