sicnot

Perfil

Desporto

UEFA avisa sobreviventes da Liga dos Campeões contra pressões sobre árbitros

A UEFA avisou hoje as oito equipas dos quartos de final da Liga dos Campeões de futebol que evitem pressionar a arbitragem, prometendo sanções contra os prevaricadores.

© Action Images / Reuters

FC Porto, Bayern de Munique, Barcelona, Atlético de Madrid, Real Madrid, Juventus, Mónaco e Paris Saint-Germain estiveram reunidos na UEFA, em Nyon, Suíça, e ouviram as advertências do ex-árbitro Pierluigi Collina, agora responsável do organismo que rege o futebol europeu.

As recomendações chegaram depois de a UEFA punir o costa-marfinense Serge Aurirer do PSG por três jogos apos "atos insultuosos" para com um árbitro na eliminatória com o Chelsea.

O defesa não disputou o desafio da segunda mão, em Londres, com empate 2-2 (após prolongamento), mas fez comentários considerados impróprios no seu facebook sobre o árbitro Bjonr Kuipers em relação à expulsão do seu colega Zlatan Ibrahimovic.

A UEFA está preocupada com a crescente tendência de grupos de jogadores em torno dos árbitros após cada lance controverso, alguns deles com postura "agressiva".

"É algo que não aceitamos nem podemos aceitar e somos bem claros quanto a isso. Também temos de proteger os árbitros e respeitá-los. Deve ser algo interiorizado pelos jogadores", vincou o secretário-geral Gianni Infantino.

O italiano entende as "tensões em torno dos jogos", mas recorda que "o respeito pelo árbitro é a base de qualquer desafio".

Paralelamente, o responsável disse que a UEFA não apoia suplementar tecnologia de vídeo para apanhar erros de arbitragem, considerando que mais tecnologia não é a resposta.

Em causa a polémica do campeonato inglês em que Gareth McAuley, do West Bromwich Albion, foi expulso no lugar do seu colega Craig Dawson, que cometeu a falta na derrota por 3-0 com o Manchester City.

"Não haveria erro de identificação se houvesse adicionais árbitros assistentes, porque veriam imediatamente o que aconteceu e podem retificar todas as decisões. Para tudo o resto, tem muito a ver com o julgamento do árbitro e assim tem de continuar no futuro", justificou.

Lusa

  • Derrocada em São Pedro de Moel coloca habitações em risco
    2:13