sicnot

Perfil

Desporto

Ali bin Al Hussein defende que FIFA deve "abandonar funcionamento autoritário"

O príncipe jordano Ali bin Al Hussein, candidato à presidência da FIFA, considerou hoje que o organismo que tutela o futebol mundial deve "abandonar o seu funcionamento autoritário".

© Stefan Wermuth / Reuters

"Vivemos um momento crucial, dentro e fora da FIFA, e há vozes que se levantam contra a forma como esta é gerida. Os problemas estão profundamente enraizados e devemos tratá-los em família. Por todo o mundo há uma vontade de mudança. A FIFA deve abandonar o seu funcionamento autoritário", vincou.

Em Viena, no congresso da UEFA, Ali bin Al Hussein, que concorre com Luís Figo, o atual presidente Joseph Blatter e o holandês Michael van Praag, entende que "a imagem da FIFA degradou-se" e sonha com um organismo "rejuvenescido, com uma imagem reabilitada e ligada pelo amor ao futebol".

A UEFA, que reelegeu o francês Michel Platini para seu líder, deu a oportunidade aos quatro candidatos para se dirigir aos seus associados, sendo que apenas Joseph Blatter, que comanda a FIFA há 17 anos, foi o único a recusar.

Michel van Praag, presidente da federação holandesa, lamentou novamente os boatos que mancham a imagem da FIFA, falando em "nepotismo e corrupção".

"Precisamos de uma mudança de liderança e cabe à nossa geração fazer esse trabalho. Não podemos continuar com o mesmo homem que é responsável pelo estado atual da FIFA. Não tenho a ambição de liderar o organismo por 20 anos, mas apenas quatro", frisou.

A eleição vai decorrer a 29 de maio em Zurique e Joseph Blatter, de 79 anos, procura um quinto mandato.

Lusa
  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.