sicnot

Perfil

Desporto

Ali bin Al Hussein defende que FIFA deve "abandonar funcionamento autoritário"

O príncipe jordano Ali bin Al Hussein, candidato à presidência da FIFA, considerou hoje que o organismo que tutela o futebol mundial deve "abandonar o seu funcionamento autoritário".

© Stefan Wermuth / Reuters

"Vivemos um momento crucial, dentro e fora da FIFA, e há vozes que se levantam contra a forma como esta é gerida. Os problemas estão profundamente enraizados e devemos tratá-los em família. Por todo o mundo há uma vontade de mudança. A FIFA deve abandonar o seu funcionamento autoritário", vincou.

Em Viena, no congresso da UEFA, Ali bin Al Hussein, que concorre com Luís Figo, o atual presidente Joseph Blatter e o holandês Michael van Praag, entende que "a imagem da FIFA degradou-se" e sonha com um organismo "rejuvenescido, com uma imagem reabilitada e ligada pelo amor ao futebol".

A UEFA, que reelegeu o francês Michel Platini para seu líder, deu a oportunidade aos quatro candidatos para se dirigir aos seus associados, sendo que apenas Joseph Blatter, que comanda a FIFA há 17 anos, foi o único a recusar.

Michel van Praag, presidente da federação holandesa, lamentou novamente os boatos que mancham a imagem da FIFA, falando em "nepotismo e corrupção".

"Precisamos de uma mudança de liderança e cabe à nossa geração fazer esse trabalho. Não podemos continuar com o mesmo homem que é responsável pelo estado atual da FIFA. Não tenho a ambição de liderar o organismo por 20 anos, mas apenas quatro", frisou.

A eleição vai decorrer a 29 de maio em Zurique e Joseph Blatter, de 79 anos, procura um quinto mandato.

Lusa
  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31