sicnot

Perfil

Desporto

Luís Figo eleito para o Salão da Fama do futebol mexicano

O ex-futebolista português Luís Figo, candidato à presidência da FIFA, foi uma das 11 personalidades eleitas para entrar para o Salão da Fama do futebol mexicano, numa lista anunciada na segunda-feira.

"Creio que o Qatar merece respeito e agora, que há uma decisão, espero que todos consigam organizar um grande Mundial", afirmou Luís Figo, em comunicado. (Arquivo)

"Creio que o Qatar merece respeito e agora, que há uma decisão, espero que todos consigam organizar um grande Mundial", afirmou Luís Figo, em comunicado. (Arquivo)

Matt Dunham / AP


Luís Figo, que jogou no Sporting, no FC Barcelona, no Real Madrid e no Inter de Milão, recebeu a Bola de Ouro em 2000 e o prémio da FIFA para melhor jogador de 2001.

Além de Luís Figo, fazem parte da quinta geração de figuras homenageadas pelo Salão da Fama do futebol mexicano o holandês Ruud Gullit, o argentino Daniel Passarella e o selecionador espanhol, Vicente del Bosque.

Também selecionado foi Alcides Ghiggia, que marcou o golo do triunfo do Uruguai na final do Mundial de 1950, frente ao anfitrião Brasil, além do ex-guarda-redes argentino e do húngaro Ladislao Kubala.

Do futebol mexicano, foram nomeados o avançado Luís García e os treinadores Víctor Manuel Vucetich e Enrique Meza, com a norte-americana Michelle Akers a ser a representante do futebol feminino.

No Salão da Fama mexicano estão alguns dos melhores jogadores e treinadores da história do futebol mundial, com destaque para o brasileiro Pelé e o argentino Diego Armando Maradona.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46