sicnot

Perfil

Desporto

Nani assume que ausência de Fernando Santos será uma "situação diferente"

 Nani assumiu hoje que a ausência de Fernando Santos frente à Sérvia será uma "situação diferente", mas garantiu que os jogadores da seleção portuguesa estão apenas concentrados em vencer o encontro de apuramento para o Euro2016 de futebol. 

"É lógico que é diferente, é normal durante o jogo olharmos para o banco para receber uma informação direta do selecionador. Estará lá outra pessoa e teremos de ser fortes e estar apenas concentrados no jogo", afirmou Nani, em conferência de imprensa, antes do primeiro treino de preparação no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril.


Frente aos sérvios, Fernando Santos vai cumprir o primeiro de dois jogos de suspensão impostos pela FIFA, num castigo referente ainda à sua passagem pelo comando da seleção da Grécia e que na segunda-feira foi reduzido dos oito iniciais após recurso apresentado no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).


"Os jogadores já são maduros para perceber que o treinador é importante no banco, mas o mais importante é a vitória. Ele ficará muito feliz se dermos uma boa resposta e ganharmos o jogo", referiu o jogador do Sporting.


Também André Gomes, médio do Valência, desvalorizou a ausência de Fernando Santos e lembrou que os jogadores vão entrar no relvado do Estádio do Luz preparados para vencer a Sérvia, depois dos treinos que vão realizar durante a semana.


"Temos ligação com todos os treinadores, não só com o selecionador. É um ponto que não vai ter assim tanta importância. Com o trabalho durante a semana saberemos o que devemos fazer para ganhar", garantiu o jogador de 21 anos.


Portugal defronta no domingo a Sérvia, no Estádio do Luz, e em caso de vitória assume a liderança do Grupo I e fica mais perto do acesso direto à fase final do Euro2016, que vai decorrer em França.


Lusa

  • Seleção nacional em Cascais para preparar partida contra Sérvia no domingo
    2:15

    Desporto

    Os jogadores da seleção nacional, entre eles Cristiano Ronaldo, concentraram-se num hotel de Cascais, para a preparação de mais um jogo de qualificação rumo ao euro 2016. O próximo jogo é no domingo frente à Sérvia. A concentração dos jogadores dá-se no dia em que o selecionador Fernando Santos ficou saber que só vai ter de cumprir dois jogos de castigo efectivo, após decisão do tribunal arbitral do desporto.

  • Seleção nacional treina no Estoril para preparar jogo de domingo frente à Sérvia
    1:17

    Desporto

    Fernando Santos deve anunciar hoje, em conferência de imprensa, uma nova convocatória, com os 10 jogadores escolhidos para o particular da próxima semana com Cabo Verde.A seleção nacional treina hoje no Estoril para preparar o jogo de domingo frente à Sérvia.Jogadores e equipa técnica chegaram ontem à noite a Cascais, resguardados da comunicação social, mas com boa disposição.

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59