sicnot

Perfil

Desporto

João Lagos vai contestar judicialmente utilização do nome do Estoril Open

O empresário João Lagos, que organizou 25 edições do Estoril Open, anunciou hoje que se prepara para defender os direitos de propriedade industrial referentes ao nome daquele torneio de ténis.

JOSE SENA GOULAO

"Os organizadores do novo 'Millenium Estoril Open' estão a infringir os direitos de propriedade industrial de João Lagos, anterior organizador do 'Estoril Open'", lê-se num comunicado do proprietário da João Lagos Sports, que se prepara para "avançar para as instâncias judiciais para defesa dos seus direitos", depois de já ter comunicado esta situação à Federação Portuguesa de Ténis e à Associação de Tenistas Profissionais (ATP).

O empresário dá conta da "grande visibilidade" oferecida a Portugal e "em particular para a zona de Cascais, Estoril e Oeiras", com os torneios de "referência a nível nacional e internacional", dos quais assegura ter feito o registo de marca com a expressão 'Estoril Open'.

"Deste modo, o uso da expressão/denominação Estoril Open é um direito exclusivo detido por João Lagos, de acordo com o artigo 258.º do Código da Propriedade Industrial", prossegue o comunicado, acrescentando que "os organizadores do novo torneio não poderão utilizar tal expressão na designação de torneios de ténis em Portugal, sem a sua autorização e sob pena de infração dos seus referidos direitos".

De acordo com a mesma fonte, João Lagos "contactou, em devido tempo, os organizadores e patrocinadores do novo torneio sobre esta situação, sem ter recebido, até à data, qualquer resposta".

A 18 de novembro de 2014, João Lagos anunciou que iria deixar de organizar o evento, tendo ficado na altura comprometida a continuidade do principal torneio português de ténis.

Depois de Lagos ter perdido a licença de organização do torneio, que nos dois últimos anos se denominou Portugal Open, a ATP procurou compradores para a licença, de modo a manter a competição em Portugal.

A 4 de fevereiro foi apresentado o sucessor do torneio organizado no complexo do Jamor por Lagos, que nasceu da conjugação de esforços da U.Com, empresa sedeada na Alemanha especializada na comunicação e organização de eventos, do empresário holandês e ex-tenista Benno Van Veggel e da Polaris Sports, do empresário Jorge Mendes, e que terá como patrocinador o banco Millennium BCP.

Apesar de decorrer pela 26.ª ocasião, esta edição do Estoril Open, que decorre entre 25 de abril e 3 de maio, não pode ser considerada a 26.ª edição do torneio que hoje voltou a nascer.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.