sicnot

Perfil

Desporto

Renault ameaça abandonar a Fórmula 1

A Renault está a ponderar abandonar a Fórmula 1, revelou hoje o diretor-geral da marca francesa, um dos quatro fornecedores de motores na categoria rainha do desporto automóvel.

© Jason Reed / Reuters

"Posso confirmar que estamos a analisar várias opções, entre as quais deixar a Fórmula 1", disse Cyril Abiteboul no circuito de Sepang, onde este fim-de-semana se disputa o Grande Prémio da Malásia, segunda prova do Campeonato do Mundo de F1.

Depois de entre 2010 e 2013 ter conquistado quatro títulos mundiais de construtores e pilotos, através do alemão Sebastian Vettel (Red Bull), ciclo interrompido no ano passado pela Mercedes, a Renault considera agora que a F1 está a ser prejudicial à sua imagem.

Abiteboul defendeu que, "se a Fórmula 1 faz mal à reputação da Renault" e "se não está a ter o retorno do que custa à Renault", estão criadas as condições para o abandono, que pode também levar à saída da Red Bull, segundo informou a escuderia.

Na base da insatisfação dos responsáveis da marca francesa está o desempenho da Red Bull na primeira corrida de 2015, na Austrália, onde o australiano Daniel Ricciardo não foi além do sexto lugar e o russo Daniil Kvyat nem sequer terminou.

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46