sicnot

Perfil

Desporto

Dani Pedrosa foi operado com êxito e estará de baixa de quatro a seis semanas

O piloto espanhol Dani Pedrosa (Honda) foi hoje operado "com êxito" para resolver os problemas no antebraço direito, que o forçaram a anunciar uma saída, por tempo indeterminado, das pistas de MotoGP.

© Toru Hanai / Reuters

Há mais de um ano que o piloto de Barcelona tem estado condicionado e já esta época revelou o esforço que tem vindo a fazer, depois de ter sido sexto classificado no Grande Prémio do Qatar, no domingo, na abertura da época.

Hoje, em Madrid, Dani Pedrosa foi operado pelo médico Ángel Villamor, numa intervenção que durou duas horas, e na qual, segundo o clínico, foi "retirado o tecido muscular" responsável pelos problemas do piloto.

O espanhol deverá ter alta médica nas próximas horas e iniciará nos próximos dias um protocolo de recuperação, que será de quatro a seis semanas, embora ainda esteja por determinar quando poderá regressar às pistas.

"Viu-se todo o tecido muscular que estava hiper-atrofiado e engrossado, o que provocava um estrangulamento muscular. Foi retirado. Era a causa das dores e da impotência dos músculos no antebraço", explicou o médico.

O piloto, de 29 anos, foi três vezes vice-campeão mundial e venceu 26 grandes prémios em MotoGP.










Lusa
  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.