sicnot

Perfil

Desporto

Tello tem rotura muscular e pode falhar jogos do FC Porto com Bayern de Munique

O espanhol Tello tem uma rotura muscular na face posterior da coxa direita e deve falhar os jogos com o Bayern de Munique, dos quartos de final da Liga dos Campeões, informou hoje a assessoria de imprensa dos "dragões".

© Miguel Vidal / Reuters

Este tipo de lesão raramente é recuperável em menos de três, quatro semanas, pelo que o espanhol está praticamente descartado para o jogo no Dragão (15 abril) e em dúvida para a segunda mão (21 abril).

Também em risco estará a utilização do extremo na visita ao Benfica, prevista para 26 de abril e que poderá ser decisivo para a decisão do título de campeão português.

Tello já falhou hoje a goleada do FC Porto sobre o Estoril-Praia (5-0), na 27.ª jornada da I Liga de futebol, que permitiu ao FC Porto voltar a encurtar o atraso para o Benfica para três pontos.


Lusa
  • A casa dos horrores
    7:57

    Mundo

    Um casal foi detido na Califórnia acusado de tortura e escravidão dos 13 filhos: o mais velho tinha 29 anos e a mais nova dois. A polícia encontrou um cenário de horror quando entrou na casa da família, depois de uma das filhas ter fugido pela janela. Crianças e jovens estavam amarrados às camas e todos estavam mal alimentados. Mas nas redes sociais, o casal Turpin divulgava imagens de uma família feliz.

  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45
  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38