sicnot

Perfil

Desporto

Blatter opõe-se a pedido da Palestina para afastar Israel das provas internacionais

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, opôs-se hoje a uma proposta palestiniana para impedir Israel de participar nas competições internacionais, alegando que tal medida prejudicaria a própria entidade máxima do futebol.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Enrique de la Osa / Reuters

Blatter deve reunir-se hoje com o presidente da Federação Palestiniana de Futebol (PFA), Jibril Rajoub, no Cairo, para analisar o pedido para que Israel seja suspenso pela FIFA "pelo seu comportamento racista contra os árabes".

"Vou encontrar-me hoje com o senhor Jibril Rajoub. Não posso dar mais detalhes", disse Blatter, que concorre às eleições no próximo mês para um quinto mandato como presidente da FIFA. 

Solicitado a comentar o pedido da PFA, Blatter disse que esta situação "não deve ocorrer num congresso da FIFA", porque a  suspensão de uma federação por qualquer motivo "é sempre algo que prejudica toda a organização".

No seu pedido para que a federação israelita seja suspensa das competições internacionais, a PFA também protesta contra a criação de "cinco clubes nos territórios ocupados desde 1967, clubes esses que participam em campeonatos nacionais de Israel, em violação do direito internacional".

O último pedido da PFA para a suspensão de Israel ocorreu em novembro do ano passado, depois de as forças militares israelitas terem invadido a sua sede na cidade de Ramallah, na Cisjordânia.  

Para que este pedido seja aprovado terá de ter os votos favoráveis de, pelo menos, 156 delegados dos 209 com assento no Congresso da FIFA. 

Blatter está a participar numa reunião de dois dias da Confederação de Futebol Africana (CAF), no Cairo, da qual sairá na quarta-feira a escolha do país anfitrião da Taça das Nações Africanas (CAN2017).

Lusa
  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscosa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.