sicnot

Perfil

Desporto

Ciclistas protestam contra falta de segurança na Volta ao País Basco

Os participantes na Volta ao País Basco atrasaram esta terça-feira o início da segunda etapa, em protesto contra a falta de segurança da prova, depois de uma queda na primeira tirada ter levado quatro ciclistas ao hospital.

A segunda etapa, entre Bilbau e Vitória, começou cinco minutos depois da hora prevista.

A segunda etapa, entre Bilbau e Vitória, começou cinco minutos depois da hora prevista.

MIGUEL TONA / Lusa

A segunda etapa, entre Bilbau e Vitória, começou cinco minutos depois da hora prevista por iniciativa da Associação Internacional de Ciclistas Profissionais (CPA), que lamentou que corredores como o espanhol Sergio Pardilla (Caja Rural), o norte-americano Peter Stetina (BCM), o francês Nicolas Edet (Cofidis) e o britânico Adam Yates (Orica-GreenEdge), possam ter comprometido a sua temporada pela falta de segurança na chegada de segunda-feira.

"No último quilómetro da prova, uma fila de mecos metálicos, fixados no solo, que não foram retirados e sobre os quais se colocou unicamente um cone na sua parte superior como medida preventiva, causou uma queda grave e feridas em vários corredores que agora podem ter a sua temporada comprometida", queixou-se a CPA, pedindo uma maior atenção à segurança dos ciclistas por parte da organização da Volta ao País Basco. 

Pardilla foi transportado para o hospital com um traumatismo cranioencefálico, hemoptises (expetoração de sangue) e uma fratura no pulso esquerdo, Stetina teve uma fratura da rótula esquerda e da meseta tibial, além de várias costelas fraturadas, Yates sofreu uma fratura de um dedo da mão direita e Edet uma fratura no extremo distal da clavícula esquerda. 
Lusa
  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida