sicnot

Perfil

Desporto

Talisca ausente do treino do Benfica

O médio Talisca, que está lesionado, esteve hoje ausente do treino da equipa do Benfica, que prepara o jogo de sábado com Académica de Coimbra, da 28ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

(Arquivo)

(Arquivo)

O médio brasileiro lesionou-se num dedo na partida frente ao Nacional da Madeira, que os encarnados venceram por 3-1, e esteve ausente do treino que decorreu no Centro de Estágio do Seixal.

O internacional brasileiro, que, segundo o Benfica, escapou a intervenção cirúrgica, entrou aos 72 minutos do jogo de sábado para o lugar de Jonas, mas acabou por ter que sair aos 87, substituído por Ola John, depois fraturar um dedo da mão direita.

Já o guarda-redes Artur Moraes, que recupera de um traumatismo no ombro direito, e César, que está a recuperar de uma lesão na coxa direita, estiveram no relvado a realizar treino condicionado.

O defesa Luisão deve regressar às opções do técnico Jorge Jesus depois de ter cumprido castigo no último jogo, enquanto Eliseu, que completou uma série de cartões amarelos, é baixa certa para o próximo jogo.

A duas jornadas de receber o FC Porto (antes defronta a Académica em casa e o Belenenses fora), o Benfica tem quatro jogadores influentes em risco caso vejam um cartão amarelo, como são os casos de Jonas, Salvio, Samaris e Maxi Pereira.

O Benfica lidera a I Liga de futebol, com 68 pontos, seguido do FC Porto, com 65.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19