sicnot

Perfil

Desporto

Libertados suspeitos de ataque a tiro ao autocarro do Fenerbahçe

Um tribunal turco libertou hoje dois suspeitos do ataque a tiro ao autocarro da equipa de futebol do Fenerbahçe, que feriu o motorista da viatura que seguia na autoestrada.

© Stringer . / Reuters

Os dois indivíduos foram libertados, mas continuam sob suspeita, não sendo claro que vão ser condenados pelo ataque ao autocarro do clube de Istambul, onde jogam Bruno Alves e Raul Meireles, que não estava a bordo, por se encontrar castigado.

Os dois suspeitos foram recebidos como heróis por adeptos que os levantaram ao ar quando saíam do tribunal na cidade de Surmene, na zona do Mar Negro, região de Trabzon.

O autocarro foi atacado a tiro quando a equipa regressava de uma vitória no terreno do Caykur Rizespor (5-1), na região do Mar Negro, ferindo gravemente o motorista, que perdeu o controlo do veículo, travado atempadamente por um membro da segurança, que impediu o autocarro de cair numa ravina. 

Na madrugada de terça-feira, a polícia deteve dois homens, um suspeito de disparar e outro de conduzir o carro onde ambos seguiam e filmar o incidente.  

O governador de Trabzon disse que havia evidência da sua culpabilidade, mas no dia seguinte surgiram informações de que as suas impressões digitais não correspondiam com as dos suspeitos.

O Fenerbahçe já disse que não volta a competir até o incidente estar solucionado e a federação suspendeu o campeonato por uma semana. 

O Fenerbahçe, que em 2013/14 conquistou o seu 19.º título de campeão, é segundo classificado no campeonato, apenas dois pontos atrás do seu rival de Istambul, o Galatasaray.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.