sicnot

Perfil

Desporto

Responsáveis da federação croata atacados por grupo de adeptos

Um grupo de dirigentes da federação croata de futebol, no qual se incluía também o selecionador Niko Kovac, foi esta segunda-feira atacado por adeptos do clube croata do Hajduk Split, numa área de serviço perto da capital Zagreb.

As relações entre os adeptos do Hajduk e a federação têm sido tensas, depois de a federação ter proibido um conjunto de adeptos afetos ao clube, considerados violentos, de entrarem no estádio, o que levou inclusive os jogadores a boicotarem um jogo do campeonato frente ao Dinamo Zagreb. (Arquivo)

As relações entre os adeptos do Hajduk e a federação têm sido tensas, depois de a federação ter proibido um conjunto de adeptos afetos ao clube, considerados violentos, de entrarem no estádio, o que levou inclusive os jogadores a boicotarem um jogo do campeonato frente ao Dinamo Zagreb. (Arquivo)

© Antonio Bronic / Reuters

"Um grupo de 10 `hooligans´ com insígnias do clube Hajduk Split atacou membros da Federação de Futebol da Croácia, tendo, numa primeira fase, agredido verbalmente, passando depois para o confronto físico", informou aquela federação em comunicado.

Segundo a polícia, os suspeitos foram detidos pouco depois dos incidentes, não havendo danos a registar além dos estragos provocados no veículo em que a comitiva viajava para Itália com o objetivo de discutir a organização do jogo da seleção croata frente à transalpina, a contar para o grupo H da fase de qualificação para o Euro2016.

As relações entre os adeptos do Hajduk e a federação têm sido tensas, depois de a federação ter proibido um conjunto de adeptos afetos ao clube, considerados violentos, de entrarem no estádio, o que levou inclusive os jogadores a boicotarem um jogo do campeonato frente ao Dinamo Zagreb.
Lusa
  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28