sicnot

Perfil

Desporto

Federação italiana retira mais quatro pontos ao Parma

A Federação Italiana de Futebol voltou hoje a penalizar o Parma com a retirada de mais quatro pontos, o que torna a descida da equipa à Serie B no final da época um dado quase adquirido.

A 17 pontos da Atalanta, primeira equipa que está acima da "linha de água", é quase certo que o Parma vai deixar de estar entre os grandes do futebol italiano na próxima época.

A 17 pontos da Atalanta, primeira equipa que está acima da "linha de água", é quase certo que o Parma vai deixar de estar entre os grandes do futebol italiano na próxima época.

© Giorgio Perottino / Reuters

O clube, que está sob administração judiciária depois de ter sido declarada a falência a 19 de março por causa de um défice de 200 milhões de euros, já tinha sido punido com a retirada de três pontos por não pagar a jogadores e funcionários desde julho do ano passado.

Os jogadores ainda não receberam salários, razão pela qual foi aplicado ao Parma, clube no qual alinham os portugueses Varela e Pedro Mendes, esta nova sanção, que deixa a equipa com apenas 12 pontos, apesar das cinco vitórias e quatro empates que soma ao fim de 30 jornadas da Serie A e que corresponderiam a um total de 19 pontos.

A 17 pontos da Atalanta, primeira equipa que está acima da "linha de água", é quase certo que o Parma vai deixar de estar entre os grandes do futebol italiano na próxima época.

Esta penalização da Federação italiana surge na sequência de uma vitória por 1-0 sobre os atuais campeões, a Juventus, que perdeu apenas uma vez na Liga italiana e que lidera com 12 pontos de avanço sobre o segundo classificado, a Lazio.
Lusa
  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06