sicnot

Perfil

Desporto

Pep Guardiola respeita demissão do responsável médico do Bayern Munique

O treinador do Bayern Munique, Pep Guardiola, disse hoje que respeita a decisão do responsável médico do clube demitir-se, após a derrota dos bávaros frente ao FC Porto (3-1) na Liga dos Campeões em futebol.

© Miguel Vidal / Reuters

"Foi uma decisão sua. É uma decisão a respeitar", considerou o treinador espanhol na conferência de imprensa de antevisão do jogo de sábado com o Hoffenheim, da Liga alemã de futebol.

À margem das declarações de Guardiola, os responsáveis do clube evitaram pronunciarem-se em relação à demissão do médico -- que muitos dizem resultar de uma situação de luta pelo poder com o treinador -, embora o Bayern Munique tenha feito um comunicado.

"O FC Bayern registou com pesar a decisão do doutor Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt", referiu o clube, salientando ainda o trabalho "de primeira classe" feito pelo especialista nos últimos anos.

O clube revelou também que o médico Volker Braun acompanhará para já a equipa e que brevemente será encontrada uma solução.

Entretanto, o ex-capitão do Bayern Munique Steffan Effenberg é uma das vozes críticas e já disse que a demissão de Müller-Wohlfahrt demonstra que se estão a passar coisas "muito graves" no clube.

O Bayern Munique apresentou-se na quarta-feira no Porto, no jogo da primeira mãos dos quartos de final, sem quatro dos habituais titulares, David Alaba, Schweinsteiger, Ribéry e Robben, além de Benatia e Javi Martinez, todos lesionados.

A enfermaria do clube passou, entretanto, a contar também com o capitão Philipp Lahm, que não poderá jogar sábado devido a um vírus, e Guardiola espera poder recuperar Xabi Alonso e Mario Götze, substituídos no Dragão devido a problemas físicos.

O Bayern Munique recebe o FC Porto na terça-feira, na segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões em futebol.



Lusa
  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.