sicnot

Perfil

Desporto

Barcelona bate Valência, de Nuno Espírito Santo, por 2-0

Lionel Messi marcou este sábado o seu 400º golo pelo Barcelona, na vitória por 2-0 dos catalães frente ao Valência, que foi 'castigado' pelo excesso de oportunidades desperdiçadas, no jogo da 32.ª jornada da Liga espanhola de futebol.  

Com o triunfo por 2-0, o 'Barça' passa a somar 78 pontos, mais cinco do que o perseguidor Real Madrid, que hoje recebe o Málaga.

Com o triunfo por 2-0, o 'Barça' passa a somar 78 pontos, mais cinco do que o perseguidor Real Madrid, que hoje recebe o Málaga.

ANDREU DALMAU / Lusa

Ainda os adeptos se estavam a sentar nas bancadas do Camp Nou e Nuno Espírito Santo no banco do Valência e já Lionel Messi, numa espetacular arrancada de contra-ataque, servia Luis Suárez para o primeiro golo, decorridos que estavam meros 55 segundos. 

Apesar do 'golpe' prematuro, os visitantes, com André Gomes no 'onze', não esmoreceram e estiveram perto do empate: primeiro, aos 10 minutos, foi Daniel Parejo a desperdiçar uma grande penalidade, que acabou nas luvas de Claudio Bravo, depois foi Otamendi, ex-FC Porto, aos 14 minutos a ver um cabeceamento sair ao lado do poste esquerdo da baliza do 'barça'.

O caudal ofensivo do Valência, claramente superior na primeira parte do jogo, não parou, com Paco Alcácer a ficar perto de igualar, aos 18 minutos, e novamente aos 33, quando a sua tentativa embateu no poste esquerdo, e aos 39, quando rematou por cima.

O golo dos valencianos não chegava, apesar dos erros defensivos somados, sobretudo, por Dani Alves e Piqué, e o 'barça' esteve mesmo perto de aumentar a vantagem, mas o seu remate, aos 40 minutos, saiu para fora.

A passagem pelos balneários 'acalmou' o Valência, que não foi capaz de manter a elevada pressão sobre um Barcelona mais cauteloso que espetacular, que teve como melhor oportunidade um livre de Messi, que acertou em cheio na trave, aos 65 minutos.

Dez minutos depois, a equipa de Nuno Espírito Santo, já com João Cancelo em campo, esteve perto de fazer justiça no resultado, mas Claudio Bravo negou o golo ao ex-benfiquista Rodrigo. 

Perto do final, Pedro esteve perto do 2-0, mas o seu remate foi defendido por Diego Alves. Já com o tempo de compensação ultrapassado, a 'estrela' argentina do Barcelona recebeu uma bola perdida e correu mais de meio-campo para, frente a frente com o guarda-redes valenciano, tentar o chapéu, defendido por Alves, e na recarga, fechar o encontro com o seu 400.º golo pelo emblema 'culé.

Com o triunfo por 2-0, o 'barça' passa a somar 78 pontos, mais cinco do que o perseguidor Real Madrid, que hoje recebe o Málaga.

Já o Valência, quarto com 65 pontos, pode ser igualado pelo Sevilha, que tem menos três, mas no domingo visita o Granada, em jogo da 32.ª jornada. 
Lusa
  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.