sicnot

Perfil

Desporto

Barcelona bate Valência, de Nuno Espírito Santo, por 2-0

Lionel Messi marcou este sábado o seu 400º golo pelo Barcelona, na vitória por 2-0 dos catalães frente ao Valência, que foi 'castigado' pelo excesso de oportunidades desperdiçadas, no jogo da 32.ª jornada da Liga espanhola de futebol.  

Com o triunfo por 2-0, o 'Barça' passa a somar 78 pontos, mais cinco do que o perseguidor Real Madrid, que hoje recebe o Málaga.

Com o triunfo por 2-0, o 'Barça' passa a somar 78 pontos, mais cinco do que o perseguidor Real Madrid, que hoje recebe o Málaga.

ANDREU DALMAU / Lusa

Ainda os adeptos se estavam a sentar nas bancadas do Camp Nou e Nuno Espírito Santo no banco do Valência e já Lionel Messi, numa espetacular arrancada de contra-ataque, servia Luis Suárez para o primeiro golo, decorridos que estavam meros 55 segundos. 

Apesar do 'golpe' prematuro, os visitantes, com André Gomes no 'onze', não esmoreceram e estiveram perto do empate: primeiro, aos 10 minutos, foi Daniel Parejo a desperdiçar uma grande penalidade, que acabou nas luvas de Claudio Bravo, depois foi Otamendi, ex-FC Porto, aos 14 minutos a ver um cabeceamento sair ao lado do poste esquerdo da baliza do 'barça'.

O caudal ofensivo do Valência, claramente superior na primeira parte do jogo, não parou, com Paco Alcácer a ficar perto de igualar, aos 18 minutos, e novamente aos 33, quando a sua tentativa embateu no poste esquerdo, e aos 39, quando rematou por cima.

O golo dos valencianos não chegava, apesar dos erros defensivos somados, sobretudo, por Dani Alves e Piqué, e o 'barça' esteve mesmo perto de aumentar a vantagem, mas o seu remate, aos 40 minutos, saiu para fora.

A passagem pelos balneários 'acalmou' o Valência, que não foi capaz de manter a elevada pressão sobre um Barcelona mais cauteloso que espetacular, que teve como melhor oportunidade um livre de Messi, que acertou em cheio na trave, aos 65 minutos.

Dez minutos depois, a equipa de Nuno Espírito Santo, já com João Cancelo em campo, esteve perto de fazer justiça no resultado, mas Claudio Bravo negou o golo ao ex-benfiquista Rodrigo. 

Perto do final, Pedro esteve perto do 2-0, mas o seu remate foi defendido por Diego Alves. Já com o tempo de compensação ultrapassado, a 'estrela' argentina do Barcelona recebeu uma bola perdida e correu mais de meio-campo para, frente a frente com o guarda-redes valenciano, tentar o chapéu, defendido por Alves, e na recarga, fechar o encontro com o seu 400.º golo pelo emblema 'culé.

Com o triunfo por 2-0, o 'barça' passa a somar 78 pontos, mais cinco do que o perseguidor Real Madrid, que hoje recebe o Málaga.

Já o Valência, quarto com 65 pontos, pode ser igualado pelo Sevilha, que tem menos três, mas no domingo visita o Granada, em jogo da 32.ª jornada. 
Lusa
  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.