sicnot

Perfil

Desporto

Chris Smalling prolonga contrato com Manchester United até 2019

O defesa internacional inglês Chris Smalling, de 25 anos, prolongou contrato com o Manchester United até 2019, anunciou hoje o clube da primeira liga inglesa de futebol.

© Action Images / Reuters

Smalling, proveniente do Fulham, em 2010, por 13,9 milhões de euros e cujo contrato terminava em 2016, tem-se afirmado esta época como um dos titulares da equipa treinada pelo holandês Louis van Gaal.

"O Chris melhorou e cresceu bastante neste pequeno período desde que estou no clube e tornou-se uma parte integrante da primeira equipa", justificou Van Gaal, em declarações ao sítio oficial do Manchester United na internet.

Esta época, entre campeonato e Taça de Inglaterra, o central disputou 24 jogos, dos quais 20 como titular, e marcou quatro golos na liga.

Com a possibilidade de jogar também no lado direito da defesa, Smalling esteve durante algum tempo 'tapado' no clube, devido a Rio Ferdinand e Nemanja Vidic, jogadores que saíram na última época.

"Estou felicíssimo por assinar um novo contrato, tenho muito orgulho de jogar por um clube tão bom", assinalou o jogador.


Lusa
  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • Sporting critica decisão sobre vouchers antes do dérbi
    2:11

    Desporto

    A pouco mais de 24 horas do dérbi, o polémico caso dos vouchers volta a abalar as relações entre o Sporting e o Benfica. Os "leões" dizem que é falso que a UEFA tenha rejeitado a queixa contra as águias. O Comité Disciplinar do organismo europeu do futebol considerou que não há qualquer ato ilícito nas ofertas dos encarnados a árbitros.Mas para o diretor de comunicação do Sporting, a UEFA decidiu apenas não avançar com um processo porque está em curso uma investigação em Portugal.