sicnot

Perfil

Desporto

Federação Internacional de Atletismo quer agravar suspensão de Rita Jeptoo

A atleta queniana Rita Jeptoo, vencedora das maratonas de Chicago e Boston, corre o risco de ver aumentada a sua suspensão de dois anos por doping, caso o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) considere o recurso da IAAF.

Andrew Nelles

No seu apelo, a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) considera que a pena é demasiado suave. Ao mesmo tempo, o TAS tem em mãos um recurso apresentado por Rita Jeptoo, no sentido de poder correr enquanto não existir uma decisão final.

Jeptoo, de 34 anos, teve uma análise que acusou a presença de eritropoietina (EPO), em setembro, num teste fora de competição. Em dezembro, a análise à amostra B, feita pela Agência Mundial Antidopagem, confirmou a hormona, levando ao castigo imposto pela Federação queniana. 

A pena foi a mínima aplicável de acordo com os regulamentos antidoping à altura dos factos, mas, de janeiro para cá, os atletas que apanhados por utilização de substâncias dopantes têm de enfrentar um período de quatro anos de suspensão.

"A Federação Internacional de Atletismo (IAAF) apelou para que o período de inelegibilidade seja alargado a quatro anos, devido a circunstâncias agravantes, que, alega, poderem reforçar a sanção", referiu o TAS.

Além de três vitórias na maratona de Boston (2006, 2013 e 2014) e duas na maratona de Chicago (2013 e 2014), Jeptoo conta com o triunfo na meia-maratona de Lisboa de 2008, assim como as vitórias nas maratonas de Estocolmo e Milão em 2004.

Lusa
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.