sicnot

Perfil

Desporto

Três portugueses com qualificação em aberto nos Mundiais de ténis de mesa

Diogo Chen, Rita Fins e Leila Oliveira estão em boa posição para atingir a fase principal dos campeonatos do mundo de ténis de mesa, ao vencerem hoje os seus jogos de qualificação no arranque da competição, em Suzhou, na China.

© Yuya Shino / Reuters

Depois de bater o sudanês Osama Mohed, por 4-0 (11-4, 11-2, 11-3 e 11-2), Diogo Chen vai disputar o apuramento na segunda-feira com o uzbeque Elmurod Holikov, que também derrotou o jogador africano por 4-0.

Rita Fins, que venceu a letã Laura Voldina, por 4-0 (11-1, 11-4, 11-3 e 11-5), e a sudanesa Habab Hussein, pelo mesmo resultado (11-1, 11-1, 11-1 e 11-2), divide a liderança do grupo de qualificação com Herng Hwee Yee, de Singapura, com a qual discute o apuramento na segunda-feira.

Após um triunfo sobre a argentina Camila Arguelles, por falta de comparência (4-0), Leila Oliveira esteve a perder por 3-0 com a neozelandesa Annie Yang, mas deu volta ao encontro e ganhou por 4-3 (10-12, 8-11, 8-11, 11-9, 11-4, 11-5 e 11-7). Na segunda-feira, um triunfo sobre a sudanesa Hayaa Hussein, terceira classificada do grupo, garante-lhe a qualificação.

Mais complicada é a situação de Cátia Martins, que venceu a turca Simay Kulakceken, por 4-2 (11-4, 11-3, 11-9, 9-11, 10-12 e 11-7), mas foi depois derrotada pela norte-americana Angela Guan, por 4-0 (3-11, 5-11, 13-15 e 6-11). A sua única hipótese de apuramento é a conjugação de um triunfo sobre a uzbeque Olga Kim e uma falta de comparência de Angela Guan.

Em pares femininos, Cátia Martins e Leila Oliveira derrotaram as galesas Charlotte Arey e Chloe Thomas, por 3-0 (12-10, 14-12 e 11-9), vão defrontar na segunda ronda de qualificação a dupla letã composta por Viktorija Majorova e Laura Voldina.

Rita Fins, fazendo dupla com a bielorrussa Daria Trigolos, bateu as mongóis Doljinzuu Batbayar e Delgermaa Mergen, por 3-0 (11-5, 11-3 e 11-6), aguardando agora pelo confronto com o par composto pela indiana Manika Batra e a australiana Jian Fang Lay, também na segunda-feira.

Com entrada direta no quadro principal, Marcos Freitas, atualmente oitavo jogador do mundo, Tiago Apolónia (17.º cabeça de série) e João Monteiro (28.º) começam a competir somente na terça-feira.


Lusa
  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.