sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto inicia preparação para Setúbal ainda sem Tello

O FC Porto iniciou hoje a preparação do jogo com o Vitória de Setúbal, da 31.ª jornada da I Liga de futebol, ainda sem o lesionado Tello e com Danilo, Rúben Neves, Quaresma e Hernâni submetidos a controlo antidoping.

O FC Porto lidera o Grupo C com seis pontos, mais três do que o Sporting de Braga e do que o União da Madeira, com Rio Ave e Académica a terem apenas um ponto, mas menos um jogo. (Arquivo)

O FC Porto lidera o Grupo C com seis pontos, mais três do que o Sporting de Braga e do que o União da Madeira, com Rio Ave e Académica a terem apenas um ponto, mas menos um jogo. (Arquivo)

SIC

Na primeira sessão de treino após o 0-0 de domingo na Luz, que manteve o Benfica na liderança com três pontos de vantagem sobre os dragões, e após cumprir um dia de folga, o plantel do FC Porto deu início à preparação da deslocação a Setúbal.

De acordo com a nota publicada no sítio dos dragões, o treinador espanhol Julen Lopetegui não teve Tello à disposição, no Olival, visto que o extremo espanhol continua a recuperar de lesão e limitou-se a fazer tratamento. 

Também Gonçalo Paciência, avançado do FC Porto B que habitualmente é chamado aos trabalhos do plantel principal, realizou tratamento a uma rotura muscular na face posterior da coxa direita contraída no último jogo da segunda equipa portista.

A nota dos portistas dá ainda conta da realização de um controlo antidoping da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP) aos jogadores Danilo, Rúben Neves, Quaresma e Hernâni. 

O FC Porto volta a treinar pelas 10:30 de quarta-feira, novamente no Olival, em Vila Nova de Gaia, com uma sessão que terá os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".