sicnot

Perfil

Desporto

Sá Pinto adverte para risco de Sporting encontrar "selva" no Jamor

O antigo treinador do Sporting Ricardo Sá Pinto disse hoje esperar uma "boa final" da Taça de Portugal de futebol, recordando o estado do relvado na derrota por 1-0 frente à Académica no encontro decisivo da edição de 2011/12.

"Queremos iniciar a I Liga com uma vitória, mas sabemos que será um jogo muito difícil, contra um adversário que manteve o treinador, que tem jogadores experientes, com reforços fortes, como o Heldon. Prevejo um jogo muito equilibrado", afirmou Ricardo Sá Pinto. (Arquivo)

"Queremos iniciar a I Liga com uma vitória, mas sabemos que será um jogo muito difícil, contra um adversário que manteve o treinador, que tem jogadores experientes, com reforços fortes, como o Heldon. Prevejo um jogo muito equilibrado", afirmou Ricardo Sá Pinto. (Arquivo)

© Laszlo Balogh / Reuters

"Posso dar alguns conselhos, mas lembro-me de um rapidamente, que é que para irem ver o relvado, porque na última final parecia uma selva, tinha três vezes mais o tamanho que devia, estava muito seca, muito fofa. As condições eram muito diferentes das que tínhamos visto dois dias antes e, numa grande final, todos estes pequenos grandes detalhes ajudam, claro que não é decisivo", disse Ricardo Sá Pinto.

Em Santarém, à margem do Fórum Treinador de Futebol e Futsal, o antigo técnico de Sporting, Estrela Vermelha, OFI Creta e Atromitos recordou a dificuldade de "fazer a diferença" nesse encontro disputado no Estádio Nacional, em Oeiras, pela dificuldade na circulação de bola perante um adversário organizado.

Sá Pinto antecipa a presença na final de 30 de maio do Sporting de Braga, que vai enfrentar o Rio Ave com uma vantagem de 3-0 o jogo da segunda mão da meia-final, na quinta-feira, advertindo para as dificuldades que o Sporting poderá encontrar diante dos bracarenses.

"As duas equipas gostam de praticar bom futebol, têm bons intervenientes, acho que vai ser uma boa final da Taça, um jogo muito competitivo e os jogadores têm de estar no limite da sua concentração e capacidade porque, como aconteceu no meu tempo, logo aos três minutos, um pequeno detalhe pode decidir uma final", referiu Sá Pinto, elogiando os desempenhos de Sérgio Conceição e Marco Silva.

O antigo 'capitão' dos 'leões' disse ainda que "não se pode pedir mais ao Sporting", que "está a fazer um trabalho muito sério", considerando que "tem um bom plantel", apesar de "não ter as mesmas opções de FC Porto e Benfica".

"O Sporting tem estado a fazer um bom campeonato e acho que não se deve exigir mais ao treinador, nem ao presidente", afirmou Sá Pinto, admitindo ter "algumas possibilidades" para voltar a treinar "em Portugal ou no estrangeiro".

Lusa
  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida