sicnot

Perfil

Desporto

Cédric diz que quer ficar no Sporting, mas admite que "tudo é possível"

O futebolista Cédric reconheceu hoje, na sua visita ao Estoril Open em ténis, que gostaria de ficar no Sporting, admitindo, contudo, que tudo é possível.

Cédric Soares, defesa direito português de 22 anos, é mais um talento formado pelos "leões". Está no clube desde 1998.

Cédric Soares, defesa direito português de 22 anos, é mais um talento formado pelos "leões". Está no clube desde 1998.

© Hugo Correia / Reuters

Em final de contrato com os leões, o defesa, que representa o clube há 18 anos, começou por dizer que não ia falar do Sporting, por estar no Clube de Ténis do Estoril para ver ténis, mas questionado sobre se gostaria de continuar respondeu "claro".

"Eu sou sportinguista, como vocês sabem", disparou Cédric, completando com um "tudo é possível" perante a insistência dos jornalistas.

Também André Martins se escusou a falar sobre os leões, recordando apenas que tem mais um ano de contrato.

O médio leonino não quis falar especificamente sobre a final da Taça de Portugal, garantindo que os jogadores estão "sempre confiantes para a Taça e para os jogos todos".

Lusa
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras