sicnot

Perfil

Desporto

Pepe diz que favoritismo do Real Madrid frente à Juventus "não ganha jogos"

O defesa central português Pepe considerou esta segunda-feira que o favoritismo atribuído ao Real Madrid na meias-final da Liga dos Campeões em futebol, frente à Juventus, "não ganha jogos" e prevê dificuldades para os 'merengues' na primeira mão, em Turim.

"Sabemos o quão complicado será o jogo e as dificuldades que vamos enfrentar aqui, por isso encaramo-lo com muita seriedade. Nesta fase da Liga dos Campeões o favoritismo não ganha jogos", disse Pepe durante a conferência de imprensa do estádio da Juventus, palco do jogo de terça-feira.

"Sabemos o quão complicado será o jogo e as dificuldades que vamos enfrentar aqui, por isso encaramo-lo com muita seriedade. Nesta fase da Liga dos Campeões o favoritismo não ganha jogos", disse Pepe durante a conferência de imprensa do estádio da Juventus, palco do jogo de terça-feira.

© Reuters Staff / Reuters

"Sabemos o quão complicado será o jogo e as dificuldades que vamos enfrentar aqui, por isso encaramo-lo com muita seriedade. Nesta fase da Liga dos Campeões o favoritismo não ganha jogos", disse Pepe durante a conferência de imprensa do estádio da Juventus, palco do jogo de terça-feira.

Dando conta da "enorme expetativa" dos jogadores do Real Madrid em defender um título, o internacional português disse que espera um jogo "muito duro" perante um adversário que, a despeito de jogar em casa e dos bons avançados que possui, "não vai jogar ao ataque".

"Como equipa italiana que é, vai querer defender e tentar a sorte com os dianteiros que tem. Estamos preparados para isso e para levar um bom resultado para Madrid', reforçou Pepe, que destacou no ataque da 'vecchia signora" o argentino Carlos Tévez, um jogador de "muita qualidade", e o reencontro com o amigo Álvaro Morata.

Ainda sobre o avançado argentino, realçou o facto de "não dar como perdida nenhuma bola" e de ser um jogador que "luta até à exaustão" em campo, mas não deixou de sublinhar também a qualidade de Morata e Llorente, dois "grandes avançados".

Sobre o reencontro com Morata, considerou ser "um momento especial" porque começaram ambos ao mesmo tempo no Real Madrid e por nutrir por ele e pela sua família "um grande carinho".

Com Carlo Ancelotti sentado à sua direita, Pepe não regateou elogios ao treinador italiano: "É um privilégio para mim, apesar da minha idade, poder aprender com ele a cada dia que passa. Cada minuto que estou com ele, respiro futebol. Como ex-futebolista sabe exatamente as nossas necessidades. Preenche-nos como pessoa e treinador". 

Sobre a opção de Ancelotti em colocar o defesa central Sergio Ramos a meio-campo, como tem acontecido nos últimos jogos e vai voltar a acontecer frente à Juventus, defendeu-a: "O Sergio tem muita qualidade, torna-nos mais fortes nas bolas paradas e nos despiques diretos e dá-nos estabilidade porque ajuda muito o Kroos. Está a sacrificar-se pela equipa e isso é bom, porque ela está acima de todos e o mais importante é que o Real Madrid vença".
Lusa
  • Pelo menos dois feridos em confrontos entre adeptos do Benfica e do Braga
    1:55

    Desporto

    Antes do jogo do Benfica e do Sporting de Braga, registaram-se confrontos entre os adeptos, no Estádio Municipal de Braga. Os confrontos causaram pelo menos dois feridos. Os benfiquistas queixaram-se de agressões e criticaram a ausência da polícia. Várias viaturas foram danificadas durante os distúrbios e a PSP chegou a separar adeptos do Braga e do Benfica.

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Donald Trump culpa imigrantes por ataque que nunca existiu
    1:01
  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.