sicnot

Perfil

Desporto

Ali bin al Hussein na corrida à presidência da FIFA "até ao fim"

O príncipe Ali bin al Hussein, vice-presidente da FIFA, disse esta terça-feira que se vai manter "até ao final" na corrida à presidência do organismo, apesar da especulação de que poderia desistir.

"Continuarei na corrida até ao fim", disse o príncipe jordano, reiterando a sua candidatura "especialmente face ao apoio e respostas positivas das federações de futebol" que disse ter tido a oportunidade de visitar.

"Continuarei na corrida até ao fim", disse o príncipe jordano, reiterando a sua candidatura "especialmente face ao apoio e respostas positivas das federações de futebol" que disse ter tido a oportunidade de visitar.

© Muhammad Hamed / Reuters

Ali bin al Hussein, de 39 anos, é um dos três candidatos que desafiam a recandidatura do suíço Joseph Blatter, juntamente com o ex-futebolista português Luís Figo e o presidente da Federação Holandesa de futebol, Michael van Praag.

As eleições da FIFA realizam-se a 29 de maio, no segundo de dois dias do congresso da FIFA, em Zurique, na Suíça.

"Continuarei na corrida até ao fim", disse o príncipe jordano, reiterando a sua candidatura "especialmente face ao apoio e respostas positivas das federações de futebol" que disse ter tido a oportunidade de visitar.

O comunicado de Ali bin al Hussein pretende assim por fim a rumores de que poderia desistir e apoiar uma única candidatura, sobretudo depois de ter referido, em entrevista à BBC, que em "algum ponto" seria discutido um único candidato.

Blatter, de 79 anos, é o favorito na corrida à presidência, na tentativa de cumprir um quinto mandato.

Al bin al Hussein, van Praag e Luís Figo dizem pretender mudar a situação na FIFA, cuja imagem tem sido abalada devido aos escândalos em torno da atribuição dos mundiais de 2018 e 2022 à Rússia e ao Qatar.
Lusa
  • Luaty Beirão satisfeito com sinais de mudança de paradigma em Angola
    4:03

    Mundo

    Sete meses depois da tomada de posse de João Lourenço como presidente de Angola, o país vive um tempo de revoluções. Mudanças inéditas que, nas palavras do ativista Luaty Beirão, permitem ter esperança num futuro melhor. O músico esteve em Lagos, a convite da Câmara Municipal, para falar sobre Livros e Liberdade.

  • O portal onde pode consultar certidões e outros documentos sem sair de casa
    7:37
  • Presidente da Comunidade de Madrid demite-se depois da divulgação de vídeo de roubo
    1:27