sicnot

Perfil

Desporto

Federação espanhola de futebol suspende competições a partir de 16 de maio

A Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciou esta quarta-feira a "suspensão indefinida de todas as competições a partir de 16 de maio" em desacordo com a aprovação do decreto-lei sobre os direitos televisivos, a 30 de abril.

A "suspensão indefinida de todas as competições surgiu em desacordo com a aprovação do decreto-lei sobre os direitos televisivos, a 30 de abril. (Arquivo)

A "suspensão indefinida de todas as competições surgiu em desacordo com a aprovação do decreto-lei sobre os direitos televisivos, a 30 de abril. (Arquivo)

© Paul Hanna / Reuters

Se a medida for avante, ameaça a organização das duas últimas jornadas da Liga espanhola, a 12 e 23 de maio, que incluem em embate entre Barcelona e Atlético de Madrid, e a final da Taça do Rei, um Barcelona-Athletic Bilbau no Camp Nou, a 30.

No entanto, a Liga de Futebol Profissional já anunciou que interpôs ações legais contra a decisão da RFEF, considerando-a nula, e convocou os clubes para uma assembleia-geral extraordinária na próxima segunda-feira.

A federação espanhola queixa-se de não ter sido consultada pelo governo espanhol "de forma a contribuir para a melhoria da lei" e que teve conhecimento do documento "apenas no último momento, de forma parcial e com dados mínimos".

A RFEF discorda da repartição dos direitos televisivos e da fiscalidade que lhes é aplicada, bem como da supressão das receitas das apostas, conforme está previsto no documento aprovado pelo governo.

"Esta atitude foi entendida pela direção [da RFEF] como uma falta de respeito e consideração para com o organismo que rege todo o futebol espanhol, que foi ignorado e desprezado pelo governo de Espanha", lê-se no comunicado do organismo.

O decreto centraliza a venda dos direitos de transmissão televisiva e determina que os clubes na primeira divisão recebem 90 por cento do valor realizado, cabendo apenas 10 por cento aos da segunda divisão.

A RFEF justifica a decisão da suspensão dos campeonatos pela "atitude desrespeitosa do governo de Espanha pelo conteúdo do decreto-lei", já que o documento não resolve "todas as questões que motivaram nos meses antecedentes a paragem todas das competições em 17 de federações regionais".

O organismo lembra que essa paragem "afetou mais de 600.000 jogadores, 30.000 jogos e 15.000 clubes de futebol amador".

A RFEF considera que "depois de passados três meses sobre a primeira comunicação formal" ao ministro dos Desportos, José Ignacio Wert Ortega, "não se resolveu nenhum dos problemas que afetam o futebol amador".
Lusa
  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • "O futuro da Autoeuropa não está em causa"
    0:43

    Economia

    O secretário de Estado do Trabalho apelou a que os partidos não se intrometam nas negociações entre os trabalhadores e a administração da Autoeuropa. Em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias, Miguel Cabrita afastou a hipótese de estar em causa o encerramento da fábrica de Palmela.