sicnot

Perfil

Desporto

Cavaco Silva, Assunção Esteves e António Simões discursam na trasladação de Eusébio

O Presidente da República, a presidente da Assembleia da República (AR), Assunção Esteves, e o antigo jogador do Benfica e da seleção nacional António Simões vão discursar na cerimónia de trasladação de Eusébio para o Panteão Nacional.

e acordo com o Atlético Madrid, Cerezo deu conta da sua intenção ao  presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, que lhe agradeceu esta atenção. (Reuters)

e acordo com o Atlético Madrid, Cerezo deu conta da sua intenção ao  presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, que lhe agradeceu esta atenção. (Reuters)

© Stefan Wermuth / Reuters

Uma nota do gabinete de Assunção Esteves refere que "a cerimónia no Panteão Nacional está prevista para as 19:00 [de 3 de julho], durante a qual usarão da palavra o Presidente da República [Aníbal Cavaco Silva], a presidente da Assembleia da República e António Simões, que fará o elogio de Eusébio".

A trasladação dos restos mortais de Eusébio da Silva Ferreira para o Panteão Nacional está marcada para dia 3 de julho, como anunciou a presidente da AR na última quarta-feira.

O protocolo inicia-se pelas 15:00, no cemitério do Lumiar, em Lisboa, onde decorrerá uma cerimónia restrita para a família, à qual se segue uma missa no Seminário da Luz, celebrada pelo padre Delmar.

Após a missa, será formado um cortejo, cujo trajeto passa pelo Estádio da Luz, pela Federação Portuguesa de Futebol e pelo parlamento, terminando no Panteão Nacional.

Depois dos discursos do chefe de Estado, de Assunção Esteves e do antigo colega de Eusébio no Benfica e na seleção nacional de futebol, está prevista a interpretação do hino nacional por Dulce Pontes e um momento musical por Rui Veloso. Durante toda a cerimónia serão exibidas imagens do antigo jogador de futebol.

Nas cerimónias da trasladação do atleta conhecido como "Pantera Negra" para o Panteão Nacional inclui-se ainda a exposição "Portugal Eusébio", que será inaugurada a 25 de junho no átrio principal da AR, a exibição do documentário "Eusébio - a história de uma lenda" na escadaria principal do Palácio de São Bento na noite de 2 de julho e o lançamento do envelope do Dia da Trasladação e dos selos de Eusébio, por parte dos CTT, a 3 de julho.

O programa da cerimónia foi acordado com a família do jogador, representantes da Federação Portuguesa de Futebol, do Sport Lisboa e Benfica, da Câmara Municipal de Lisboa, bem como do protocolo de Estado e do Panteão Nacional.

Eusébio da Silva Ferreira, para muitos o melhor futebolista português de sempre, morreu na madrugada de 5 de janeiro de 2014, aos 71 anos, vítima de paragem cardiorrespiratória.

Também carinhosamente tratado por 'King', ganhou em 1965 a Bola de Ouro, que então distinguia o melhor futebolista europeu a jogar na Europa, e conquistou duas vezes a Bota de Ouro (1967/68 e 1972/73), prémio para o melhor marcador dos campeonatos nacionais europeus.

No Mundial de 1966, disputado em Inglaterra, foi um dos mais destacados jogadores da competição e o melhor marcador, contribuindo com nove golos para o terceiro lugar de Portugal.

O projeto de resolução para conceder honras de Panteão a Eusébio da Silva Ferreira foi aprovado a 20 de fevereiro, no parlamento, por todos os grupos parlamentares.

A poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen foi a última personalidade portuguesa a merecer honras de Panteão Nacional por proposta de PSD e PS que obteve unanimidade em fevereiro de 2014, tendo a cerimónia decorrido igualmente em julho, também pelas 19 horas.

Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.