sicnot

Perfil

Desporto

Guardiola nega ida para o Manchester City na próxima época

O espanhol Pep Guardiola, treinador do Bayern Munique, já campeão alemão de futebol, negou esta segunda-feira notícias de que será na próxima época o responsável técnico dos ingleses do Manchester City.

"Oh rapazes. Já disse 200 milhões de vezes que tenho ainda um ano de contrato e que será aqui [no Bayern Munique] a minha próxima época. É isso!", referiu Guardiola na conferência de imprensa de antevisão do jogo de terça-feira para a Liga dos Campeões. (Arquivo)

"Oh rapazes. Já disse 200 milhões de vezes que tenho ainda um ano de contrato e que será aqui [no Bayern Munique] a minha próxima época. É isso!", referiu Guardiola na conferência de imprensa de antevisão do jogo de terça-feira para a Liga dos Campeões. (Arquivo)

© Michael Dalder / Reuters

"Oh rapazes. Já disse 200 milhões de vezes que tenho ainda um ano de contrato e que será aqui [no Bayern Munique] a minha próxima época. É isso!", referiu Guardiola na conferência de imprensa de antevisão do jogo de terça-feira para a Liga dos Campeões.

O Bayern Munique recebe na terça-feira o Barcelona, com a difícil missão de ultrapassar uma desvantagem de 3-0 trazida de Camp Nou, na primeira mão das meias-finais da 'Champions'.

No fim de semana foram vários os rumores de que o treinador espanhol, de 44 anos, iria substituir o chileno Manuel Pellegrini no comando do City e de que haveria um acordo verbal entre o treinador e a equipa inglesa.

O antigo médio alemão Dietmar Hamann, ex-jogador do Bayern Munique e do Manchester City, referiu que tinha informação de que existiam conversas muito adiantadas e que era uma forte possibilidade que Guardiola assumisse já na próxima época.

As informações davam ainda conta de que o Manchester City terá oferecido 22 milhões de euros por época ao treinador, apesar de o contrato de Guardiola com o Bayern Munique terminar em junho de 2016.
Lusa
  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.