sicnot

Perfil

Desporto

Guardiola tem esperança e Luis Enrique admite que vai "sofrer" em Munique

O treinador Pep Guardiola acredita que o seu Bayern Munique "tem qualidade" para fazer história no futebol Europeu e inverter na terça-feira a derrota por 3-0 sofrida em Barcelona, na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões.

Guardiola e Luís Enrique no encontro da 1ª mão, em que os catalães golearam (3-0) os bávaros em Camp Nou.

Guardiola e Luís Enrique no encontro da 1ª mão, em que os catalães golearam (3-0) os bávaros em Camp Nou.

© Reuters Staff / Reuters

 "Temos desvantagem de 3-0, mas tentaremos tudo. Faremos o nosso jogo e veremos o que acontece. Estes jogadores já demonstraram que querem a final. Isto não é o mesmo que o 3-1 contra o FC Porto, mas vamos tentar", vincou Guardiola na véspera do jogo da segunda mão, na Allianz Arena, em Munique, Alemanha.

O que seria um feito inédito em meias-finais da 'Champions' ganharia uma outra dimensão pela consideração que o catalão tem pelo Barcelona, ao comando da qual venceu duas vezes esta competição.

"Acima de tudo temos de controlar o jogo. Claro que temos de atacar mais do que em Barcelona, mas vamos jogar contra a melhor equipa europeia dos últimos 15 anos", avisou.

Alvo de diversas críticas da Alemanha, Guardiola garante que "não há qualquer problema com a mentalidade da equipa" e recordou que no seu grupo de trabalho "há seis ou sete futebolistas que foram campeões do Mundo e sabem o que é preciso ser feito".

Na Catalunha, o argentino Lionel Messi, que cresceu sob o seu comando técnico no Barcelona, marcou dois golos e fez a assistência para o terceiro, surgindo como um obstáculo adicional na sua já complicada missão.

"Quando se joga contra o Messi há sempre respeito, mas ele é mais um jogador que temos de parar. Nós não temos esse tipo de futebolistas e ganhámos a Bundesliga, que é um campeonato duríssimo", disse, esperando não cometer erros que punam a equipa.

Apesar da confortável vantagem, Luis Enrique, treinador do Barcelona, admite que vai "sofrer" para atingir a final: "Sabemos o quão grande é o Bayern Munique e teremos de estar ao nosso melhor nível para passar".

"Não será um jogo fácil e vamos ter de sofrer. Se marcamos primeiro, será bom para nós, mas o Bayern tem qualidade para marcar", avisou o técnico do conjunto catalão, que não sofreu qualquer golo nos últimos sete desafios e que no fim de semana ficou a uma vitória de se sagrar campeão de Espanha.

Luis Enrique recorda a importância do apoio dos adeptos para a equipa local e revela que não está disposto a deixar que este seja um "jogo louco", assumindo que o Barcelona deve usar as suas armas para ferir o seu rival.

O técnico vai tentar que o jogo "seja o mais parecido possível com o da primeira mão" e, apesar de agradecer os elogios de Guardiola quando se refere ao Barcelona como a equipa com o melhor contra-ataque do Mundo, recorda que a sua equipa estará apostada em manter-se fiel ao seu conceito de posse de bola, à semelhança do rival.

Bayern Munique e Barcelona discutem o acesso à final na Allianz Arena, em Munique, a partir das 19:45 de terça-feira.
Lusa
  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46