sicnot

Perfil

Desporto

Vieirinha eleito melhor defesa-direito da Liga alemã pelos adeptos

O futebolista português Vieirinha, que atua no Wolfsburgo, foi esta terça-feira eleito o melhor defesa-direito do campeonato alemão de futebol, numa votação realizada apenas por adeptos da competição e que decorreu no site oficial da Bundesliga.

(Arquivo)

(Arquivo)

Peter Steffen / AP

Extremo de origem, o internacional luso, de 29 anos, realizou esta época várias partidas como lateral-direito e acabou mesmo, para os adeptos germânicos, por ganhar o estatuto de melhor jogador nessa posição, tendo arrecadado mais dois por cento dos votos do que o brasileiro Rafinha (Bayern Munique).

Vieirinha aparece num 'onze' ideal da `Bundesliga´ composto sobretudo por jogadores do Bayern Munique e do Wolfsburgo, sendo o extremo Marco Reus, do Borussia Dortmund, o único 'outsider'.

O brasileiro Naldo, o suíço Ricardo Rodriguez e o belga Kevin de Bruyne, colegas de Vieirinha no Wolfsburgo, também aparecem na equipa ideal do campeonato germânico, enquanto Neuer, Boateng, Alaba, Xabi Alonso, Robben e Lewandowski, todos do Bayern Munique, completam o 'onze'.

O emblema bávaro, treinado pelo espanhol Pep Guardiola, já assegurou o tricampeonato, enquanto o Wolfsburgo segue na segunda posição, quando faltam apenas duas jornadas para terminar a edição 2014/15 da `Bundesliga´.
Lusa
  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.