sicnot

Perfil

Desporto

Vitória diz que adeptos do Benfica causaram prejuízos superiores a 100 mil euros

O prejuízo provocado pelos adeptos do Benfica, domingo, após o jogo com o Vitória de Guimarães, que lhe valeu o bicampeonato de futebol, deve ascender a mais de 100 mil euros, disse esta segunda-feira à agência Lusa fonte vitoriana.

Os adeptos 'encarnados' destruíram e queimaram parcialmente três casas de banho da bancada inferior do topo norte, vandalizaram e assaltaram o bar aí instalado - "levaram cerca de 4800 euros" -, assim como o armazém do material desportivo, arrancaram ou partiram dezenas de cadeiras, além de terem agredido dois funcionários do Vitória.

Os adeptos 'encarnados' destruíram e queimaram parcialmente três casas de banho da bancada inferior do topo norte, vandalizaram e assaltaram o bar aí instalado - "levaram cerca de 4800 euros" -, assim como o armazém do material desportivo, arrancaram ou partiram dezenas de cadeiras, além de terem agredido dois funcionários do Vitória.

© Miguel Vidal / Reuters

Segundo o vice-presidente do Vitória de Guimarães para a área do património, Armando Marques, o balanço da destruição da bancada norte do estádio D. Afonso Henriques ainda está a decorrer, assim como a respetiva investigação policial, mas os prejuízos serão avultados. 

"Várias dezenas de milhares de euros, seguramente ultrapassa os 100 mil euros", disse à Lusa.

Os adeptos 'encarnados' destruíram e queimaram parcialmente três casas de banho da bancada inferior do topo norte, vandalizaram e assaltaram o bar aí instalado - "levaram cerca de 4800 euros" -, assim como o armazém do material desportivo, arrancaram ou partiram dezenas de cadeiras, além de terem agredido dois funcionários do Vitória.

"Só em bolas [de futebol] são mais de 20.000 euros [de prejuízo]. Levaram umas 160, cada uma custa cerca de 150 euros, fora fatos de treino, camisolas, malas", lamentou.

O dirigente revelou ainda que o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, foi colocado ao corrente do sucedido ainda no domingo e prontamente se "disponibilizou para pagar os prejuízos".
Lusa
  • Incêndio destrói igreja em Ponte da Barca
    1:49

    País

    Um incêndio destruiu na última madrugada a Igreja de Lavradas, em Ponte da Barca. A Polícia Judiciária de Braga está a investigar as causas do fogo, mas tudo aponta para um curto-circuito.

  • Bairro em Loures não tem luz há mais de um ano
    2:30

    País

    O bairro da Torre, junto ao aeroporto de Lisboa mas ainda no concelho de Loures, não tem eletricidade nem nos postes, nem nas casas. A EDP e os moradores nunca chegaram a acordo para uma solução de pagamento coletivo e a empresa, para acabar com as puxadas eléctricas ilegais, decidiu cortar de vez o abastecimento há mais de um ano.