sicnot

Perfil

Desporto

Israel disponível para "jogo pela paz" com a Palestina

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, afirmou esta terça-feira que o primeiro-ministro israelita manifestou o seu apoio à realização de um "jogo pela paz" entre as equipas nacionais de Israel e da Palestina.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, abraça o presidente da Federação israelita de futebol, Ofer Eini.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, abraça o presidente da Federação israelita de futebol, Ofer Eini.

© Ammar Awad / Reuters

"Um dos assuntos de que falei com o primeiro-ministro [Benjamin] Netanyahu e uma ideia que mereceu o seu apoio (...) foi a organização num futuro próximo de uma partida entre as equipas nacionais de Israel e da Palestina", disse, em conferência de imprensa após o encontro com o chefe do governo de Israel.

Blatter referiu ainda que esse encontro poderia ser organizado em Zurique, na Suíça, sede da FIFA.

Antes do encontro, Netanyahu afirmou-se disponível para adotar "um certo número de medidas" para ajudar o futebol palestiniano, apesar de criticar a "politização" do futebol, em consequência da tentativa dos palestinianos de excluírem Israel da FIFA.

Na quarta-feira, o presidente da FIFA tem um encontro previsto com o presidente palestiniano Mahmoud Abbas.

A 10 de maio, os presidentes das federações de futebol de Israel e a da Palestina reuniram-se em Zurique, na Suíça, com o líder da FIFA.

Após algumas reuniões individuais com responsáveis da FIFA, o israelita Ofer Eini e o palestino Jibril Rajoub juntaram-se nessa data num encontro presidido por Blatter e no qual estiveram outros representantes dos três organismos.

Um dos principais temas em discussão foi o pedido da federação palestina para a FIFA suspender a sua congénere israelita, por considerar que esta compactua com uma posição inalterável de opressão e discriminação para com os desportos palestinianos em geral e para com o futebol em particular.

De acordo com a FIFA, as duas federações aceitaram continuar o diálogo, com Blatter a prometer visitar os dois países e reunir-se com os governos locais antes do Congresso da FIFA, marcado para o final de maio.
Lusa
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras