sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Fenerbahçe suspenso 100 dias por ameaçar árbitro

A Federação Turca de Futebol (TFF) suspendeu esta terça-feira o presidente do Fenerbahçe, Aziz Yildirim, por 100 dias, depois de Yildirim ter ameaçado um árbitro.

Presidente do Fenerbahçe desde 1998, Aziz Yildirim protagonizou em 2012 um dos maiores escândalos do futebol turco, ao ser acusado e condenado por combinação de resultados. Por este motivo, a equipa turca ficou impossibilitada de competir nas competições internacionais por um período de dois anos. (Arquivo)

Presidente do Fenerbahçe desde 1998, Aziz Yildirim protagonizou em 2012 um dos maiores escândalos do futebol turco, ao ser acusado e condenado por combinação de resultados. Por este motivo, a equipa turca ficou impossibilitada de competir nas competições internacionais por um período de dois anos. (Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

Segundo a nota informativa divulgada no site da TFF, a ameaça do dirigente da equipa dos portugueses Bruno Alves e Raul Meireles teve como alvo o árbitro Mete Kalkavan, que a 13 de maio dirigiu o jogo do Fenerbahçe frente ao Kayseri Erciyesspor, que terminou empatado a um golo. 

Na mesma nota pode ler-se que, além da suspensão, Yildirim foi também multado em 16 mil euros.

Presidente do Fenerbahçe desde 1998, Aziz Yildirim protagonizou em 2012 um dos maiores escândalos do futebol turco, ao ser acusado e condenado por combinação de resultados. Por este motivo, a equipa turca ficou impossibilitada de competir nas competições internacionais por um período de dois anos.
Lusa
  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49