sicnot

Perfil

Desporto

Obrigações do FC Porto rendem valor recorde de 45 milhões de euros

A Oferta Pública de Obrigações do FC Porto, cujos resultados foram esta sexta-feira apresentados na Bolsa de Lisboa, rendeu à SAD do clube um valor recorde de 45 milhões de euros, naquele que foi o sétimo empréstimo obrigacionista dos portistas.

Com o preço da cada obrigação fixado em cinco euros, cada investidor foi obrigado a adquirir no mínimo 20 obrigações (100 euros), sendo que, no total, foram transacionadas 21.994.670 obrigações que resultaram no maior encaixe de sempre da SAD 'portista', num total de 45 milhões de euros. (Arquivo)

Com o preço da cada obrigação fixado em cinco euros, cada investidor foi obrigado a adquirir no mínimo 20 obrigações (100 euros), sendo que, no total, foram transacionadas 21.994.670 obrigações que resultaram no maior encaixe de sempre da SAD 'portista', num total de 45 milhões de euros. (Arquivo)

PAULO DUARTE / AP

Segundo os dados disponibilizados pela 'praça portuguesa', a procura das obrigações do clube ultrapassou 2,44 vezes a oferta, tendo sido contabilizados um total de 4778 investidores, todos eles portugueses.

Com o preço da cada obrigação fixado em cinco euros, cada investidor foi obrigado a adquirir no mínimo 20 obrigações (100 euros), sendo que, no total, foram transacionadas 21.994.670 obrigações que resultaram no maior encaixe de sempre da SAD 'portista', num total de 45 milhões de euros.

O empréstimo começa a contar a 26 de maio e o pagamento da taxa de juro é feito semestralmente, a 26 de maio e 26 de novembro, sendo o reembolso final feito a 26 de maio de 2018.

O sétimo financiamento obrigacionista dos 'dragões', inicialmente previsto em 40 milhões de euros e limitado a 50, acabou por ser fixado em 45 milhões, e traz, segundo Fernando Gomes, administrador da SAD do clube, vantagens ao clube, que assim se financia com taxas de juro inferiores às praticadas na banca portuguesa, ou seja, com uma taxa de 5%.

Fernando Gomes congratulou-se com o sucesso da operação, admitindo que este tipo de financiamento junto de pequenos investidores é um método que o clube pretende continuar a seguir, de forma a diminuir a exposição à banca.

Segundo o administrador portista, destes 45 milhões de euros, 30 serão para pagar o anterior empréstimo obrigacionista, que agora vence, enquanto os 15 restantes terão como objetivo diminuir o nível de dependência bancária, tendo em vista manter os mesmos níveis de financiamento.
Lusa
  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52